Blog

Como fazer um plano de negócios para o seu consultório médico

estudante-min
Gestão de Clínica Médica

Como fazer um plano de negócios para o seu consultório médico

Grande parte dos profissionais da área médica pretendem um dia ter seu próprio consultório ou clínica para atender seus pacientes. Contudo, um estabelecimento como este não é apenas a união dos conhecimentos técnicos que foram adquiridos durante a graduação. Para ter sucesso, o médico deve fazer um plano de negócios para consultório médico, além de lidar com questões administrativas, jurídicas, contábeis e trabalhistas envolvidas.

O profissional que deseja montar uma clínica e não se atenta a detalhes como esses, corre sérios riscos de ser obrigado a ter suas portas fechadas em pouco tempo. 

Pensando na importância desse assunto, desenvolvemos o conteúdo de hoje com maiores informações sobre como montar um plano de negócios para consultório médico. Acompanhe nossas dicas para colocá-las em prática!

O que é plano de negócios?

Imaginar o plano de negócios para consultório médico pode parecer complicado, entretanto, é preciso se lembrar que além de cuidar da parte médica, sua clínica também é um empreendimento. Por esse motivo, você deve fazer um mapeamento de todas as pessoas envolvidas no trabalho, assim como as tarefas pelas quais elas são responsáveis. Setores como financeiro, marketing médico, gestão de pessoas, todos devem constar neste documento, afinal, ele será seu plano de negócios. 

O plano de negócios é a lista específica contendo todos os processos que compõem os setores e atividades de seu empreendimento. Ter um plano de negócios para consultório médico proporciona ao profissional benefícios como maior organização, melhor aproveitamento do tempo do gestor e seus colaboradores e diminui o desperdício de insumos e dinheiro.

O ideal é que ele seja realizado antes mesmo de inaugurar sua clínica, contudo, nunca é tarde para melhorar seu negócio. Assim como nunca é tarde para conhecer mais sobre o plano de negócios e colocá-lo em ação.

Vantagens de fazer um plano de negócio para consultório médico

Algumas ideias podem parecer promissoras, porém, quando colocadas em prática, acabam se comportando de maneira diferente. É por motivos como esse que uma preparação anterior ao projeto é sempre uma boa forma de garantir o acerto. 

Ao desenvolver um plano de negócios para consultório médico o profissional pode dar o primeiro passo para colocar a iniciativa em prática e avaliar como será sua aplicação. Anotando as instruções sobre essa trajetória, fica mais fácil alcançar o objetivo. 

Essa é uma das vantagens mais evidentes de ter um plano de negócios visto que, o planejamento permite que ideias sejam analisadas e adaptadas à realidade como forma de traçar comparativo à negócios já existentes e à própria demanda do mercado. Dessa forma, o primeiro esboço pode ser melhorado durante a elaboração do plano. Entre as vantagens do plano de negócios, estão:

  • maior conhecimento sobre o mercado e concorrentes;
  • clareza sobre o diferencial do negócio;
  • correção precoce de falhas que poderiam afetar o consultório;
  • levantamento de riscos e desenvolvimento de planos de contingência;
  • previsão de retorno;
  • discriminação de recursos materiais, financeiros e humanos.

Essa é a ferramenta ideal para a tomada de decisões sem erros, não importa se seu objetivo é abrir ou ampliar um consultório. Veja de forma mais detalhada as principais vantagens de criar um plano de negócios para consultório médico.

Aprimorar a ideia na criação ou ampliação do negócio

O que pode ter começado como uma simples e corriqueira ideia poderá ganhar forma após a documentação do plano de negócios. Com a organização, o médico poderá dar consistência à seu projeto, caminhando para colocá-lo em ação e transformá-lo em realidade. 

Expor falhas e pontos fortes

Com um plano de negócios para consultório médico em mãos a incerteza acaba, visto que o documento deixa em evidência os pontos fortes e possíveis falhas de seu negócio. O profissional poderá saber o que deve ser melhorado e o que trará melhores resultados com grande velocidade. 

Facilitar a apresentação do negócio

Para aqueles que pensam em solicitar empréstimos de bancos ou conquistar clientes corporativos, um planejamento estruturado é uma boa forma de convencer que seu negócio vale o investimento. Essa é uma excelente fonte de diversificação de receitas. Um plano de negócios para consultório médico transmite segurança aos que vão participar do empreendimento, detalhando onde se quer chegar e como o profissional fará isso.

Analisar o quanto será investido

Com o desenvolvimento do plano, a insegurança e incerteza são eliminadas pela consistência dos dados. Isso porque, os detalhes ficam claros sobre a operação do consultório médico, assim como os gastos que serão conhecidos pelo profissional, sócios e investidores. 

Facilitar divisão de tarefas

O plano de negócios auxilia na divisão de tarefas, mostrando os responsáveis pela gestão de cada área do consultório, com todos os respectivos papéis bem definidos. Mesmo que o médico esteja sozinho, poderá saber do que cuidar, e o que deve priorizar.

Aumentar chances de sucesso no empreendimento

Traçando o caminho que deve ser percorrido, as chances do empreendimento ter sucesso são muito maiores, visto que, com o plano de negócios contendo o detalhamento das ações, é mais difícil para o médico se perder.

Mostrar visão técnica sobre a viabilidade do consultório

O planejamento mostra ao médico, sócio e possível investidor se o negócio é exequível ou não, se é viável iniciar ou ampliar um consultório ou clínica nas circunstâncias em que foram propostas, tornando mais uma vez, a tomada de decisão concreta, sendo baseada em dados.

Servir como parâmetro para analisar a evolução do empreendimento

Após iniciar ou ampliar o consultório, o profissional poderá comparar onde o consultório está em relação à seu desempenho e onde ele deveria estar, de acordo com o planejamento. É possível analisar baseando-se na realização do que foi programado.

Quando criar um plano de negócio? 

Todo momento é ideal para montar um plano de negócios para consultório médico, afinal, o profissional só poderá ganhar melhorando a gestão médica de seu empreendimento. Contudo, existem duas situações em que a criação de um plano de negócios é comum: antes de abrir o consultório, na fase de concepção, e durante a expansão do negócio, com o consultório já funcionando.

Como montar um plano de negócios?

Elaborar um plano de negócios para consultório ou clínica médica pode parecer algo muito complexo, contudo, é uma tarefa mais fácil do que se imagina, como você poderá perceber. Ainda que não se tenha grandes conhecimentos em relação à áreas como administração e gestão, o médico é a pessoa mais capacitada para esse planejamento, isso porque a ideia e o gerenciamento da unidade de saúde são de sua responsabilidade. Caso não tenha experiência, é possível realizar cursos online e acessar materiais gratuitos que podem auxiliar no desenvolvimento. 

O plano de negócios perfeito, apesar de não ter uma receita restrita, conta com alguns itens que devem ser essenciais no desenvolvimento do documento. Por ser de grande importância para seu empreendimento, ele deve seguir uma estrutura bem organizada.

A ideia é que seja um documento de fácil compreensão, e que todo seu conteúdo esteja disposto de forma clara e objetiva. Portanto, itens como capa e índice, são obrigatórios para melhor entendimento. Com o objetivo de facilitar seu processo de criação e desenvolvimento do plano de negócios para consultório médico, vamos apresentar as principais etapas que devem ser seguidas. 

Sumário executivo

Para iniciar o plano de negócios, é preciso confeccionar o sumário executivo definindo quais serão as áreas de atuação do consultório, quais são as formas corretas de realizar o recolhimento de tributos, e se o profissional terá ou não um sócio.

Estes fatores são de suma importância, visto que estão diretamente relacionados ao tipo de empresa como o consultório médico será registrado diante dos órgãos públicos. Outro ponto que deve ser claramente definido é em relação à origem dos recursos, ou seja, quanto será proveniente do proprietário e quanto será obtido a partir de empréstimos e financiamentos. 

É o capital social que definirá quanto o consultório vale, além de representar acesso a diferentes linhas de crédito que são oferecidas, seja pelo governo ou por entidades privadas.

Análise do mercado

A análise de mercado apresenta dados formalmente relacionados à seus pacientes e seus concorrentes. Essa etapa do plano de negócios para consultório médico é fundamental. É preciso conhecer minimamente o território que você quer, antes de conquistá-lo, ação que será realizada durante a análise de mercado.

Essa fase representa o momento de buscar pesquisas sobre setores de saúde, estudando a concorrência e ouvindo a opinião de colegas da área. Além disso, é essencial avaliar as regiões disponíveis para que o empreendimento, escolhendo a melhor localização para sua clínica.Para isso, deve-se levantar os seguintes questionamentos:

  • é próximo ao centro?
  • é acessível aos pacientes em potencial?
  • existem muitos concorrentes na região?
  • há espaço para sua especialidade?
  • há poder aquisitivo para a utilização de seus serviços e procedimentos?
  • há condições de crescimento?

Plano de marketing e comunicação

No plano de marketing e comunicação, é importante pensar em uma forma de construir uma boa imagem para seu consultório, e como será realizada a comunicação de seus serviços. Estratégias de comunicação online devem ser consideradas, pois, os meios digitais costumam ser os mais  econômicos e fáceis para trabalhar. 

São diversas as oportunidades que tornam a internet uma forte aliada para que o médico possa estar sempre bem posicionado em redes de busca. Contudo, é preciso ter cautela. Afinal, o Conselho Federal de Medicina (CFM) apresenta regras específicas a respeito do que o profissional pode ou não publicar na internet e em redes sociais. 

O profissional deve estar atento antes de realizar qualquer tipo de campanha online ou publicação em site médico. São muitas as formas de divulgação que são proibidas, como por exemplo, a realização de promoções, divulgação de tratamentos que garantem o resultado, e até mesmo a publicação de fotos de pacientes, mesmo que tenham consentimento. 

Plano operacional

Nessa etapa do plano de negócios para consultório médico, deve-se pensar na estrutura física do empreendimento, assim como na capacidade produtiva para que ocorra a execução dos serviços de saúde. Estabeleça quantos e quais serão os procedimentos médicos realizados, e necessidade de atuação de um profissional adicional para seu desenvolvimento ou espaço específico. 

Para tornar o ambiente mais eficiente, ferramentas podem ser utilizadas no controle da gestão de agenda, controle desde agendamento de consultas, prontuários médicos, até as finanças de seu consultório.

Centralizar em um software de gestão, poderá fornecer ao profissional maior controle das atividades executadas na clínica. Desde profissionais que ofereçam serviços terceirizados até locais para limpeza de materiais devem constar no plano operacional. 

Plano financeiro

O plano financeiro é uma etapa em que muitos detalhes devem ser anotados como impostos, valores de gastos fixo, capital de giro, gastos pré-operacionais, custos em procedimentos, propaganda, salários, faturamento esperado, depreciação de equipamentos médicos, rentabilidade, lucratibilidade, e mais.

São diversos os pontos a serem considerados, por isso, a melhor forma de centralizar esses dados é por meio de uma ferramenta simples, no entanto, poderosa: o fluxo de caixa. É por meio dele que o profissional poderá ter total controle das contas da clínica, projetando valores no futuro que vão manter o consultório a longo prazo, seguindo sempre seu plano financeiro.

Exigências legais

A burocracia que está envolvida na abertura, regularização ou expansão do negócio junto à órgãos fiscalizadores também deve constar no plano de negócios para consultório médico. O motivo é simples: esses são detalhes que impactam organizações de todos os setores, contudo, afetam ainda mais estabelecimentos de saúde, os quais precisam de licença sanitária especial para seu funcionamento.

As autorizações junto à prefeitura, assim como a coleta de resíduos, também têm especificações, visto que as clínicas e consultórios devem adequar suas instalações, e exigir uma série de cuidados para o descarte do lixo. 

O profissional deve considerar o tempo e investimento dedicados à obtenção de licenças como essas para evitar o risco de começar suas atividades de forma ilegal, levando o estabelecimento a receber multas, ou mesmo suspensão das operações. 

Equipe de gestão

Aqui, o médico precisa definir se haverá um ou mais gestores para o consultório, além do envolvimento de sócios ou investidores. De início, o negócio poderá exigir menor dedicação para tarefas administrativas. Entretanto, a tendência é que elas aumentem conforme o crescimento da empresa. 

Dessa forma, contar com um sócio de confiança, que possa tomar a frente das ações de gestão da clínica, ou que ao menos divida-as com você, pode ser útil. Ao ter mais de um gestor, é possível aproveitar a fase de planejamento para deixar claro o papel de cada um nas rotinas da clínica, assim como combinar quantidade de horas de trabalho e execução de tarefas, evitando confusões, falhas e desentendimentos no futuro. 

Caso um dos dois tenha formação em alguma área administrativa ou financeira, poderá dedicar seu tempo cuidando deste setor, enquanto o médico pode priorizar sua experiência no exercício de seu trabalho.

Descrição de serviços

Como o próprio nome sugere, a etapa de descrição de serviços é o espaço destinado no plano de negócios para consultório médico que deverá conter tudo o que a unidade de saúde poderá oferecer para os pacientes.

Podemos simplificar da seguinte forma: são 3 grandes áreas de atuação para consultórios que podem ser um ponto de partida para o profissional. Consultas, exames e tratamentos. Escolhe-se uma especialidade, os tipos de exames e tratamentos que serão disponibilizados, assim como as formas utilizadas. Além disso, deve-se definir detalhes sobre o atendimento: será apenas particular ou também via convênios? Opção para grupos empresariais ou familiares poderão ser considerados?

A etapa de descrição de serviços é o momento de pensar em um diferencial para seu negócio, que poderá estar na forma de atendimento, em exames menos comuns, na facilitação das formas de pagamento, e detalhes como esses. Mostrar um diferencial aumenta as chances de sucesso, levando notoriedade e exclusividade ao seu consultório.

Elaboração de estratégias e cenários

A partir das informações dos tópicos anteriores, o profissional poderá visualizar cenários hipotéticos para que seja possível elaborar respostas e preparar-se, caso eles venham a acontecer.

Para facilitar a execução, uma forma útil é pensar em períodos. Veja o exemplo: após 5 meses de planejamento e obtenção de licenças, o consultório deve começar a funcionar. Caso isso não aconteça, será preciso economizar na compra de aparelhos médicos. Outro cenário a ser definido é o que fazer caso a clínica possa ser inaugurada em um período menor a esse. 

Este exercício poderá sinalizar riscos e oportunidades para crescimento do seu empreendimento, além de permitir que você se prepare para essa possibilidade. Afinal, por melhor que seu planejamento seja, sempre vão existir fatores externos que podem fugir do controle dos gestores, como crises financeiras. 

Plano tecnológico

Por fim, o plano tecnológico deve estar presente. Isso porque, a maioria dos consultórios e clínicas de saúde precisam de equipamentos específicos para seu funcionamento. Esse é o caso de estabelecimentos que funcionam com o apoio ao diagnóstico, oferecendo exames realizados por meio de aparelhos médicos diversos, ou que trabalham com laudo à distância

De acordo com o dispositivo e tecnologia utilizada, seu custo pode ser alto, representando uma parte considerável do investimento inicial da unidade de saúde. Por esse motivo, deve-se detalhar equipamentos indispensáveis, como eles poderão ser adquiridos e, se possível, quando deverão ser substituídos por novos, ou receber manutenção. Equipamentos que sejam obsoletos podem diminuir a qualidade nos resultados de exames e também em tratamentos, além de demandar grandes custos relacionados à manutenção. 

No artigo de hoje você pôde conhecer a importância de um plano de negócios para consultório médico, suas vantagens e como realizá-lo. Seguindo essas dicas, você poderá prever ações e evitar problemas com um planejamento que resultará em sucesso para seu empreendimento, e melhor atendimento para seu pacientes.

Estas informações foram úteis? Então, confira também como montar um consultório médico: desde a abertura até a divulgação!

Comment (1)

  1. […] Utilizando o agendamento online, situações como essas são evitadas, além disso, o paciente pode contar com praticidade. Ou seja, o recepcionista não precisa entrar em contato com todos os pacientes para confirmar o agendamento, possuindo dessa forma, mais tempo para dedicar em outras atividades do consultório médico.  […]

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *