Blog

Saiba como precificar serviços médicos

Como Precificar Serviços Médicos
Gestão de Clínica Médica

Saiba como precificar serviços médicos

Seja após a graduação, ao abrir o próprio consultório médico, ou no andar da gestão, o médico deve resolver e reavaliar diferentes questões, afinal, essa é uma profissão em constante evolução. Desse modo, saber como fazer a precificação dos serviços médicos é uma maneira de garantir a valorização do profissional. 

Contudo, estabelecer o preço de trabalho não é uma tarefa fácil, principalmente para aqueles que acabaram de entrar no mercado. Essa avaliação vai além do lucro e envolve diversos elementos que compõem o valor final. Definir o preço do serviço envolve também a gestão financeira do consultório do profissional. 

Por esse motivo, o planejamento adequado é fundamental. Além dos custos para manter a clínica, o médico deve avaliar questões como público, estrutura e concorrência. Para saber como considerar todos os fatores que influenciam a forma de precificar serviços médicos, confira o artigo que desenvolvemos pensando nesta questão. É só continuar a leitura! 

Tabela de honorários médicos

A Classificação Brasileira Hierarquizada de Procedimentos Médicos (CBHPM) é um referencial utilizado por profissionais da medicina para a cobrança dos honorários médicos. Elaborada pela Associação Médica Brasileira (AMB) e outras entidades nacionais, esse referencial teve a primeira edição em 2003 como forma de suprir a necessidade de valorizar o trabalho médico no sistema de saúde suplementar, ou seja, com operadoras de planos de saúde. 

Daquele momento em diante, a implantação da CBHPM for reconhecida e incorporada por variadas operadoras do setor, assim como entidades como a ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar).

Com uso médico exclusivo, a lista abrange exames de imagem e laboratório com certa preocupação em condutas éticas. Sua existência é de grande relevância para a categoria de profissionais, visto que, elaborada pela própria classe médica, torna possível ao profissional ser pago de forma justa. 

Além disso, todos os envolvidos no processo têm conhecimento dos custos com a aplicação da lista, ou seja, o médico e a operadora responsável por seu pagamento. Consequentemente, o valor unificado de procedimentos evita que ocorram diferenças extremas entre os profissionais.

Fatores decisivo para a precificação

Os fatores que influenciam na hora de precificar serviços médicos podem ser variáveis, por essa razão, muitas vezes é difícil definir o valor final. O período de carreira, residência, especialização, estrutura e tempo que o médico deverá dedicar a cada paciente são alguns dos elementos que devem fazer parte do cálculo. 

No entanto, outros fatores principais também não podem faltar na hora de precificar serviços médicos, entre eles estão os custos, despesas dos procedimentos, tributação, mercado e horas de trabalho do profissional.

Como precificar serviços médicos

Precificar os serviços médicos é um dos assuntos que podem causar constrangimento aos profissionais de medicina por falta de preparo e orientação para lidar com a situação, mesmo durante a graduação. É comum para muitos profissionais não saber qual valor cobrar por consulta ou procedimento.

Entretanto, realizar essa precificação definitivamente não é algo simples. O valor que poderá ser cobrado envolve uma série de variáveis e deve considerar aspectos como impostos, tempo de carreira médica, currículo do profissional, custos do consultório, público a ser atendido, e mais. Veja a seguir, o que você precisa fazer para saber qual valor cobrar por seu trabalho.

Faça o levantamento de custos do consultório

Para precificar serviços médicos, o profissional deverá em primeiro lugar, realizar o levantamento de todos os custos de seu consultório. Neste momento, é preciso pensar que a consulta e realização de procedimentos envolvem a compra de materiais e equipamentos, assim como sua manutenção, mão de obra e outros diferentes gastos. É nessa hora que o profissional deverá colocar em uma planilha todos os custos de seu empreendimento, a fim de estimar a média gasta e saber quanto deverá cobrar por seu trabalho. 

Defina o custo fixo

O preço para serviços deve ser dividido em duas categorias, análise de preço de custo e projeção do valor ideal. Dessa maneira, o profissional pode definir o preço final que poderá pagar suas despesas no consultório, incluindo o salário de outros profissionais. Além disso, o montante deve estar na média da concorrência e trazer retorno em lucratividade. 

As despesas da clínica devem ser calculadas, afinal, o valor da consulta precisa assegurar que seus gastos mensais e investimentos sejam cobertos. Como um médico empreendedor, o profissional deve dominar o planejamento de seu negócio. Isso pode ser alcançado por meio de cursos online ou mesmo com a ajuda de um profissional da área contábil. 

O ideal é que o médico acompanhe as despesas de seu consultório e aprenda como separá-las em categorias. Dessa forma, poderá ter informações organizadas para uma futura tomada de decisão, como a de precificar os serviços médicos.

O custo fixo é o valor imutável em relação à produção do profissional. Ou seja, o número de pacientes atendidos pelo médico não influencia de nenhuma forma esse tipo de custo. Logo, aumentar o número de consultas é uma maneira efetiva de cobrir esse tipo de gasto que em um consultório médico costuma ser:

  • aluguel do imóvel;
  • aluguel de equipamentos para procedimentos;
  • salários da equipe;
  • empresas terceirizadas, como segurança, higienização, manutenção e informação;
  • energia;
  • água;
  • imposto, entre outros.

Para calcular o custo fixo do consultório, o profissional deverá ter boa precisão sobre os gastos de seu atendimento. Para conseguir obter o valor que deverá ser aplicado na precificação de seus serviços, o médico deve dividir o total de despesas pelo número de pacientes que atende no momento. 

O resultado representa o valor que cada atendimento pode assegurar ao consultório como pagamento mensal de suas despesas fixas. Por exemplo: em uma clínica com um médico, que atenda 200 pacientes e com gasto mensal de 5 mil reais, cada atendimento deverá cobrir, no mínimo, R$ 25,00. 

Defina o custo variável

Assim como o preço fixo, o profissional também deverá calcular o valor variável de cada atendimento. Isso porque, o custo total de cada consulta será a soma do valor fixo e valor variável. Por isso, conhecer o custo variável é fundamental para definir o preço mínimo de atendimento. 

As despesas e valores variáveis são aquelas que alteram de forma proporcional segundo o nível de produção ou atividades da clínica. Os números dependem de forma direta do volume produzido efetivado em um determinado período. Em um consultório médico, os principais custos variáveis são:

  • medicamentos;
  • materiais de escritório;
  • materiais ambulatoriais descartáveis;
  • materiais cirúrgicos estéreis (valor de higienização).

Para que seja possível calcular a quantidade e tipos de materiais que são utilizados em cada procedimento, o profissional deve ter o controle rigoroso do estoque. Por isso, o uso de sistemas para registrar compras e notas fiscais de entrada e saída de materiais é essencial, atribuindo ainda a quantidade e tipo de equipamento e material utilizado em cada procedimento. 

Dessa maneira, é possível analisar o tempo e consumo de equipamentos para cada procedimento considerando sua complexidade, estabelecendo também um valor superior aos demais atendimentos.

Gasto por paciente

Quanto maior o número de detalhes ao mensurar os gastos variáveis do consultório, mais preciso poderá ser o valor. A precisão na cobrança permite que o médico torne seu valor competitivo, principalmente para atrair novos pacientes que ainda não conheçam seu trabalho. 

No entanto, deve-se ter em mente que, de acordo com a especialidade do profissional, o número de pacientes novos pode ser maior do que os pacientes fidelizados. Para médicos que costumam atender  um elevado número de pacientes novos em relação aos que já fazem acompanhamento periódico, é importante focar no preço da consulta e demais estratégias para a captação de novo público. 

Considere a realidade do paciente

Mesmo com os inúmeros gastos e a necessidade de lucrar com o atendimento, o médico deve considerar o perfil de seus pacientes no momento de precificar seus serviços, assegurando ainda que seu valor ser competitivo para a concorrência.  

O valor que deverá ser coerente com a realidade do paciente exige grande consideração do profissional. Caso atenda em consultórios de regiões diferentes, o médico deve adaptar seu preço de consulta de acordo com a realidade de cada local. 

Isso quer dizer que, ao atender em uma área nobre da cidade com um consultório que demanda investimento diferenciado daquele aplicado em regiões populares e carentes, o poder aquisitivo dos pacientes é outro. Portanto é preciso estudar detalhes como esse antes de definir o valor de cada consulta.

Defina a lucratividade do consultório

Assim como os custos devem ser mensurados, a margem de lucro do profissional deve ser estabelecida. É importante que esse valor seja definido, ou que uma porcentagem seja baseada nas despesas. Para o valor ideal de lucratividade, os seguintes fatores devem ser considerados: 

  • especialidade de atuação do médico;
  •  valores praticados pelos profissionais concorrentes;
  • demanda de médicos com a mesma especialidade que atuam na região do consultório;
  • investimento realizado na estrutura da clínica;
  • forma como o paciente se atenta ao valor da consulta.

Determinado por tempo de atendimento, esse cálculo também deverá depender de férias, feriados, e outros dias de folga que o médico e sua equipe poderão aderir. Com isso definido, o profissional poderá dividir as despesas de acordo com os meses em que o consultório costuma funcionar. 

Além disso, é preciso fazer a contagem de dias trabalhados ao mês e multiplicar pelo número de horas trabalhados por dia, dividindo o total de gastos por horas trabalhadas. Dessa forma, você terá o valor de cada atendimento realizado com duração de horas. 

Avalie os diferenciais

Precificar serviços também envolve considerar os diferenciais que a clínica ou o profissional oferece. Afinal, o investimento realizado para a oferta destes serviços e conhecimentos também deve ser calculado. Considere como diferenciais:

  • laudos médicos à distância;
  • entrega rápida de exames;
  • tempo de carreira e experiência;
  • qualificação dos profissionais da equipe;
  • atendimento humanizado;
  • sistemas avançados em tecnologia.

Contudo, é preciso também reconhecer quando tais diferenciais não estiverem presentes. Não é uma boa prática cobrar valores elevados em procedimentos quando seus equipamentos não condizem com a tecnologia atualizada, por exemplo. Desse modo, é fundamental que o profissional esteja sempre a frente em sua área de atuação.

Conte com o investimento em tecnologia e atualizações

Como vimos acima, investir em tecnologia é uma forma de manter a competitividade em alta, permitindo aumentos na hora de precificar os serviços médicos e mantendo o profissional a frente de seus colegas. 

Além de equipamentos, adquirir tecnologia avançada que auxilie no atendimento e gestão de saúde no consultório é uma forma de aumentar a qualidade dos serviços, e deve ser considerada da mesma forma como os outros fatores ao avaliar o preço da consulta. 

As especializações e cursos para manter o profissional atualizado também precisam estar presentes na conta, afinal, contribuem para o aumento de conhecimento, consequentemente, melhora na qualidade do serviço oferecido.

Determine um valor competitivo

Como vimos, precificar serviços médicos tem como fatores influentes gastos fixo, variáveis, perfil do paciente e também lucratividade. Monitorar a concorrência deve ser um dos requisitos principais para a precificação.

Afinal, conhecer os profissionais que atuam na mesma especialidade é fundamental, principalmente na sua região de atendimento. Com essa observação é possível saber como manter a competitividade alta, destacando-se no mercado de trabalho.

O profissional deve analisar as ações realizadas por seus colegas concorrentes. Além disso, perceber e acompanhar as principais tendências em sua área. O ideal é estipular um valor justo que fique na média do outro profissional. 

Preços baixos podem atrair novos pacientes, contudo, não devem ser tão abaixo de modo que desvalorize seu trabalho. Por isso, avaliar os valores cobrados por outros profissionais é uma estratégia de manter sua clínica operante no mercado sem perder pacientes para seus adversários.

Considere a estrutura investida

O investimento realizado na estrutura de seu consultório afeta diretamente no momento de precificar serviços médicos. Considerando esse fato, ao calcular o valor que deverá ser cobrado em consultas e procedimentos, o médico deverá considerar os seguintes fatores:

  • local em que o consultório está localizado;
  • conforto do ambiente (desde a recepção até as salas de procedimentos, e mais);
  • tecnologia de equipamentos (valor investido em aparelhos e instrumentos);
  • capacitação e cursos da equipe de funcionários;
  • facilidades oferecidas aos pacientes;
  • gastos com manutenção de equipamentos;
  • gastos com manutenção da estrutura;
  • outros diferenciais.

Estes e outros elementos precisam ser cogitados no momento de precificar os serviços de seu atendimento. Afinal, uma estrutura ampla, com equipamentos avançados e localização privilegiada exige do profissional um valor de consulta elevado. Da mesma forma, consultórios em ambientes afastados, com tecnologia menos atual e estrutura simplificada deve ter o valor de consulta coerente.

Inclua o valor pago em impostos

Presentes em todas as clínicas e consultórios médicos, os impostos devem ser pagos de forma correta. Entretanto, essa não é uma tarefa simples, visto que inclui o faturamento local estipulado em notas fiscais, estando assim de acordo com a forma de tributação definida pelo profissional.

Dessa forma, a conferência pagamento de impostos deve sempre ser feita com o auxílio de profissionais especializados, como contadores. Eles poderão indicar ao médico a melhor maneira de tributação e quais impostos devem estar presentes no custo do consultório. 

Saiba diferenciar preço de valor

Sob o ponto de vista técnico, as palavras preço e valor apresentam significado diferente: enquanto preço é definido com a quantia que determinado serviço médico custa, sendo um critério objetivo, valor refere-se ao bem-estar e satisfação do cliente durante a consulta e toda experiência no consultório. 

Neste sentido, o valor do serviço médico envolve a qualidade do cuidado oferecido, credibilidade da clínica e do profissional, relação com o paciente, e confiança. É por esse motivo que muitos não se importam em pagar um valor maior ao consultar-se com um médico que tenha qualidade superior em atendimento e que traga impacto positivo com sua experiência de forma humanizada.

Saiba o que considerar ao optar por convênio médico

O convênio médico é a contratação da prestação de serviços firmado por médicos e empresas. Tal acordo permite que o profissional tenha direito a cobertura em relação aos custos que envolvem a prestação de serviços de assistência médica, ambulatorial e hospitalar. 

Os convênios disponibilizam diversos tipos de serviços e, a escolha do plano dependerá do médico e da empresa prestadora de serviços. Entre as modalidades de convênio existentes, o profissional encontrará:

  • convênio médico individual: opção mais escolhida entre os pacientes;
  • convênio médico familiar: modalidade que permite ao paciente incluir dependentes familiares em seu plano;
  • convênio médico coletivo: de forma geral, são adquiridos por demais pessoas jurídicas para beneficiar toda uma classe, como associações e sindicatos;
  • convênio médico empresarial: modalidade contratada por empresas para que seus funcionários sejam beneficiados.

Realizar a precificação dos serviços de um médico não é uma tarefa fácil, entretanto, essa medida é indispensável para que o empreendimento possa crescer de forma ativa no mercado. Dessa forma, é possível ao médico atender  mais pessoas com maior qualidade, contribuindo para a saúde de muitos. 

Você pôde perceber que o comprometimento do profissional em oferecer atendimento humanizado, com estrutura eficiente e serviço de qualidade é um grande parâmetro para decidir como precificar serviços médicos. Além disso, considerar fatores como custos gerais e perfil do paciente é essencial para manter-se em destaque no mercado, com valores que possam ser alcançados por aqueles que buscam o atendimento do profissional.

Gostou deste conteúdo? Então, confira também como realizar o plano de negócios do seu consultório!

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *