Blog

Como um curso de gestão de saúde pode te trazer sucesso

Curso de Gestão de Saúde
Dicas

Como um curso de gestão de saúde pode te trazer sucesso

A faculdade de medicina é um curso longo e extremamente cansativo. Com conteúdos extensos e complexos, é preciso muito tempo para fixar o conhecimento por meio de estudo e práticas. Por isso, a maior parte dos estudantes acaba focando somente neste ponto da carreira, muitas vezes deixando de lado a gestão de saúde.

Mesmo que essa competência médica assuma grande importância e se destaque como objetivo para uma prática eficaz, algumas universidades acabam não fornecendo essa formação para seus alunos.

Sabendo que, para ser um profissional de sucesso é necessário ir além, sempre buscando cursos de atualização para novos conhecimentos, trouxemos no conteúdo de hoje informações relacionadas à importância do curso de gestão de saúde para o médico. Confira conosco, a seguir!

O que é gestão de saúde

Assim como a administração, a gestão em saúde tem como base os princípios de organização, planejamento, controle e direção. No entanto, para gerenciar uma instituição de saúde, seja um hospital, clínica ou pequeno consultório, é preciso investir em mais informações e conhecimentos, além de habilidades no perfil profissional médico.

Realizar a gestão em saúde é administrar os recursos humanos, privados, sanitários e logísticos de um estabelecimento de saúde de pequeno, médio, ou grande porte, seja ele público ou privado. Além disso, gerenciar os processos analisando as necessidades e demandas dos serviços oferecidos, garantindo a segurança, saúde e prestação de atendimento com qualidade para os pacientes.

Considerando uma área com especificidades a serem geridas de maneira eficaz, a área da saúde requer tomadas de decisões rápidas, já que apresenta em seu dia a dia a constância de problemas. Dessa maneira, a identificação sistemática dos impasses e a proposta ágil de soluções é essencial, tornando-se a principal função do profissional responsável pela gestão de saúde.

Qual a importância do curso de gestão em saúde

O Conselho Federal de Medicina estimou que para cada 450 brasileiros existe 1 médico. Essa realidade é preocupante, visto que o direito à saúde é para todos. No entanto, devido à má gestão e ausência de profissionais qualificados, é difícil tornar esse direito uma realidade.

Com a diminuição do fornecimento de serviços básicos, como assistência médica, a importância de gestores de saúde tem aumentado a cada dia, tornando-se cada vez mais frequente a necessidade de um profissional que possa cuidar para que os recursos estejam alinhados ao bom funcionamento. 

Para resolver a carência no mercado profissional e os impactos da má gestão na vida de muitos brasileiros, o pensamento empreendedor não é suficiente, sendo necessário uma ampla visão sobre a saúde e administração de recursos, adquirida por meio de curso especializado de gestão de saúde.

Como a gestão de saúde pode ajudar seu consultório médico

Para que seu consultório seja bem sucedido, ser um excelente profissional não é mais suficiente. É preciso estar atento à diversos fatores na gestão de saúde, como a qualidade do atendimento, controle financeiro, organização interna, divulgação, e outros.

Ainda assim, a gestão em saúde é um assunto pouco abordado nos cursos de medicina. Com milhares de médicos entrando no mercado de trabalho a cada ano, são poucos os que saem da universidade realmente capacitados para realizar a gestão de uma clínica, destacando-se em um setor tão competitivo.

Diante dessa realidade, existem diversos cursos e especializações em gestão de saúde que podem ajudar o profissional na otimização da gestão do consultório médico, contribuindo para o sucesso. O primeiro passo é entender que a clínica funciona como um negócio, por isso, deve ser administrada como tal.

A necessidade da gestão de saúde na área médica

Manipulação e manutenção são necessárias de forma precisa na área da saúde, assim como o cuidado pelos dados clínicos de seus pacientes. A rapidez e facilidade em que as informações podem ser organizadas e recuperadas, influenciam no grau de eficácia do trabalho organizacional, bem como na eficiência do atendimento prestado.

De forma paralela ao exercício da prática médica, profissionais recém-formados encontram-se diante do desafio de administrar clínicas e consultórios. Isso porque a gestão de um negócio muitas vezes pode ser penosa, seja por falta de conhecimento no assunto ou mesmo falta de tempo. Esse problema pode ser facilitado e otimizado com cursos de gestão de saúde, além do uso de sistemas voltados para a área.

Otimização dos processos

Para que o atendimento e prestação de serviço ao paciente seja de alto valor do início ao fim da jornada, os elementos essenciais são confiabilidade, bom atendimento, e resultados satisfatórios. Diantes dessa questão, a atualização e contínuo aprendizado das necessidades e preferências dos pacientes devem estar sempre em foco, em todas as dimensões da interação entre paciente e indivíduo. 

Devido o aumento de novos dados, é cada vez mais necessária a utilização de ferramentas para manipular o grande volume de informações com as quais os profissionais da área precisam lidar. Tais ferramentas auxiliam na transformação dos dados em conhecimento, a fim de facilitar as decisões e tornar ações mais eficazes. É fundamental que a classe médica encare a tecnologia da informação como instrumento necessário para sua prática por meio de uma visão clara das vantagens que podem ser resultadas.

Equipe e atendimento

Ao falarmos de gestão de saúde, uma equipe multiprofissional bem treinada e qualificada é uma questão decisiva. Pacientes satisfeitos com o atendimento têm maiores chances de indicar seu consultório para amigos e familiares, ajudando-o a aumentar seu reconhecimento.

Um bom atendimento vai muito além da consulta médica. A experiência do paciente começa muito antes, desde o primeiro contato realizado para o agendamento de uma consulta. 

Por essa razão, quando se fala sobre qualidade no atendimento, estamos citando todos os colaboradores que compõem a equipe profissional: médicos, enfermeiros, técnicos, assistentes, recepcionistas, e qualquer outro profissional que atue no ambiente.

Caso sua equipe já esteja formada, invista no treinamento para todos os colaboradores, tornando a comunicação e atendimento qualificada, assim como procedimentos internos. Isso ajudará a construir um consultório com foco na experiência do paciente, garantindo eficiência e produtividade. No entanto, caso sua equipe ainda não esteja completa, essa é a chance para aproveitar o período de contratação e selecionar candidatos que encaixem no perfil e valores do seu negócio.

Subestimar a importância dos colaboradores e deixar de gerir a equipe são erros comuns na gestão de saúde de clínicas e consultórios. É essencial estar sempre atento a esses detalhes para garantir um bom atendimento por meio de uma equipe eficiente.

Proximidade e segurança ao paciente

O conhecimento de seus pacientes e hábitos é fundamental para melhorar a atenção à saúde, bem como a manutenção e boa relação entre médico e paciente, construindo confiança mútua. Assim, é necessário desenvolver os perfis de cada um de forma completa, utilizando ferramentas como o prontuário eletrônico.

Além da organização dos dados, é possível cruzar um grande número de informações, proporcionando maior inteligência no atendimento. Dessa maneira, o profissional consegue obter dados de forma rápida, consultando-os antes do paciente entrar em consulta, oferecendo maior segurança e comodidade ao rever de forma prática seu histórico e anamnese. 

Gerenciamento do relacionamento

Após um perfil detalhado dos pacientes, o médico deve orientar suas ações para desenvolver uma boa relação, demonstrando comprometimento à saúde de cada um. Esse trabalho pode ser realizado com o auxílio de colaboradores da área de comunicação.

Baseando-se nos dados adquiridos, é possível desenvolver uma política de relacionamento que proporcione confiança e fidelização dos pacientes. Isso pode ser feito por meio da confirmação de consultas, contato pós-consulta, mensagens, e-mails, e outras formas de demonstrar comprometimento com o bem-estar do paciente.

Marketing médico

Após treinar a equipe, melhorando a qualidade do atendimento, investir na divulgação do consultório para atrair cada vez mais pacientes é outra maneira de desenvolver uma boa gestão de saúde.

Assim como o atendimento, a divulgação é um dos pilares do marketing médico, levando resultados positivos para a clínica. Uma gestão de saúde de qualidade sabe a importância de construir um relacionamento com o pacientes por meio de presença estratégica online, mantendo-se presente em redes sociais, site médico, e mecanismos de busca. 

Ao pesquisar por profissionais na internet, o resultado pode ser decisivo na escolha final. Por isso, é essencial, além da presença, manter suas redes atualizadas, interagindo e levando informações. 

Mas é preciso cuidado na hora de traçar uma estratégia de marketing para não promover ações ilegais e antiéticas. Fique atento aos limites estabelecidos pelo Conselho Federal de Medicina em seu Manual de Publicidade Médica.

Organização das finanças

De nada adianta ter sucesso em sua clínica com grande clientela se não houver gestão de saúde para administrar as finanças. A gestão financeira é essencial para evitar erros nos negócios, misturando as contas pessoais com as da empresa. Além disso, a contabilidade errada também pode prejudicar a organização do planejamentos financeiros.

Mantendo as contas separadas, é possível ter controle das movimentações relacionadas ao consultório, enquanto as despesas pessoais, como viagens, mercado, escola das crianças, por exemplo, são separadas. Dessa maneira, é mais fácil planejar as finanças, melhorando a gestão de saúde do seu negócio. 

Utilizando o registro de entradas e saídas, o gestor pode realizar a projeção de receitas futuras, analisando lucros e despesas de uma forma que torne possível saber o melhor momento para realizar ações de alto custo, como reformas, aquisição de novos equipamentos, e outros.

Contudo, para obter o controle correto das finanças, é indispensável elaborar um fluxo de caixa e mantê-lo sempre atualizado. 

Características essenciais para uma gestão de saúde eficiente

Além de exercer o papel de líder, o responsável pela gestão de saúde deve saber escutar os colaboradores e também pacientes a sua volta, aprimorando o atendimento de qualidade e otimizando a execução do trabalho.

Por esse motivo, separamos algumas competências e características que um bom gestor deve ter para desempenhar uma gestão eficiente, garantindo um ambiente saudável para trabalhar, assim como um atendimento de qualidade ao paciente.

Realizar o mapeamento de processos

Uma boa gestão de saúde deve contar com o mapeamento dos processos da clínica, além do conhecimento sobre cada setor, papéis e atribuições dos membros da equipe. A capacidade do gestor realizar o mapeamento desses processos garante que o trabalho seja realizado e o atendimento seja completo, desde a recepção, preenchimento de dados, avaliação dos profissionais, consulta, diagnósticos e tratamentos.

Construir fluxos claros e eficiente

Essa prática é essencial para que os pacientes sintam-se acolhidos e bem atendidos, além de evitar demora e confusão no agendamento e andamento das consultas e procedimentos, assegurando a assistência de qualidade ao público.

Investir em tecnologia apropriada

Presente em todos os setores, principalmente na área da saúde, a tecnologia também auxilia na gestão de saúde, e não só na parte prática da medicina. Com um grande número de pessoas para gerir, é fundamental contar com programas que acompanhem dados e atendimentos de forma individual, facilitando a tomada de decisões, reduzindo custos de operação, otimizando o tempo do colaborador e melhorando a qualidade de serviço oferecido.

Ter flexibilidade para solucionar problemas

O profissional deve estar pronto para resolver problemas e conviver com seus colaboradores e pacientes de forma harmônica. Ser flexível é essencial para alcançar as metas a serem cumpridas, sempre consciente que os processos podem passar por alterações para melhorá-los.

Manter a organização

Um bom gestor de saúde também precisa estar atento aos demais departamentos que fazem parte de um bom desempenho do consultório, como transporte, fornecedores, serviços de limpeza e esterilização. Uma boa gestão permite que cada um destes grupos realize suas funções de forma organizada, qualificada e segura.

Você acompanhou como administrar uma clínica ou consultório médico pode ser um desafio para o profissional sem conhecimentos em gestão de saúde. É por esse motivo que instituições disponibilizam atualmente cursos online de medicina, para manter o médico atualizada mesmo após sua residência.Esperamos que este conteúdos tenha ajudado você.

Caso esteja pronto para atualizar-se com cursos na área médica, como o de gestão de saúde, experimente os conteúdos da Mediflix assistindo uma aula agora mesmo!

Comments (9)

  1. […] que garantem a otimização e funcionalidade de consultórios médicos e clínicas, por meio de sua gestão. Nele, o profissional pode gerenciar suas finanças, organizar processos internos e gestão de […]

  2. […] gestão ideal de marketing médico deve mensurar o desempenho de todas essas ações, assim como os […]

  3. […] A interpretação de exames é uma das tarefas de médicos especialistas que podem ocupar boa parte de sua jornada de trabalho. Por esse motivo, delegar tais atividades a outros especialistas em empresas de telemedicina permite que o médico disponha de mais tempo para atendimento de seus pacientes e gestão da saúde.  […]

  4. […] plano de negócios auxilia na divisão de tarefas, mostrando os responsáveis pela gestão de cada área do consultório, com todos os respectivos papéis bem definidos. Mesmo que o médico […]

  5. […] é necessário ir além do que eles estão fazendo no momento. Assim como o conhecimento em gestão em saúde, e marketing médico são fundamentais, a presença online que permite o agendamento é outro […]

  6. […] melhorar essa realidade, elaboramos o artigo a seguir abordando a importância de realizar uma boa gestão financeira em clínica médica e destacando 5 dicas que poderão ajudar a realizar isso de forma […]

  7. […] diversos desafios em sua rotina, portanto, tratar de assuntos como esse é importante para uma boa gestão médica da clínica. O planejamento e conhecimento sobre o assunto são fundamentais. Se você está […]

  8. […] mesmo de começar a pensar em alternativas para a gestão de sua agenda, é preciso conhecê-la bem. Você deve entender suas necessidades para conseguir […]

  9. […] apresentando conhecimento sobre finanças, gestão de estoque, administração de clínica médica, gestão em saúde, e […]

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Tags Populares