Blog

A Ergonomia no Ambiente de Trabalho

A Ergonomia no Ambiente de Trabalho: evitando LER e outras doenças
Dicas

A Ergonomia no Ambiente de Trabalho

Veja como evitar LER e outras doenças, a ergonomia no ambiente de trabalho merece muita atenção.

Uma pessoa passa o equivalente a quase um terço do dia em seu emprego ou ocupação. A ergonomia no ambiente de trabalho, é um estudo multidisciplinar que busca promover equilíbrio na interação entre indivíduo e meio ambiente, com o objetivo de tornar a experiência prazerosa e evitar danos à saúde.

Os profissionais especializados na área têm como responsabilidade contribuir para planejar e avaliar tarefas, projetos, ambientes, sistemas, produtos e postos de trabalho, tornando-os compatíveis com as necessidades, habilidades e limitações de cada pessoa.

Ao engajar-se no assunto, a empresa não só contribui para melhorar o rendimento dos funcionários, mas também proporciona mudanças significativas na qualidade de vida dessas pessoas. Separamos no artigo a seguir algumas informações importantes sobre a ergonomia no ambiente de trabalho e como evitar problemas como a LER (lesão por esforço repetitivo) e outras doenças ocupacionais do trabalho. Confira!

O que é ergonomia no ambiente de trabalho 

A ergonomia é o estudo científico das relações entre indivíduo e máquina, que tem como preocupação eficiência e segurança em que os ambos interagem entre si.

A ergonomia no ambiente de trabalho visa desenvolver e aplicar técnicas para que o homem possa se adaptar ao espaço laboral, técnicas estas que sejam eficientes e seguras para desempenhar as atividades do trabalho, buscando otimização do bem-estar, aumentando sua produtividade e eficiência.

É uma ferramenta importante que influencia de forma direta a capacidade produtiva e saúde do trabalhador, dividindo-se em 3 campos: físico (biomecânica da tarefa), cognitivo (aspectos biológicos), e ambiental (organizacional).

Riscos ergonômicos em ambientes de trabalho

Os riscos ergonômicos estão sempre presentes no espaço laboral e identificá-los é o primeiro passo para eliminá-los. Muitas situações reconhecidas como comuns, na realidade, apresentam grandes riscos caso não sejam adequadas à ergonomia no ambiente de trabalho. Confira algumas destas situações.

Repetitividade

A repetição dos movimentos e atividades laborais podem causar o desgaste físico e psicológico dos colaboradores. Lesões e inflamações como tendinite, bursite, lombalgia e dores crônicas podem surgir no sistema musculoesquelético, levando sérias consequências para a qualidade de vida do trabalhador.

Para lidar com esse tipo de problema e evitar danos, é preciso estabelecer pausas frequentes, com pequenos intervalos. Além disso, a ginástica laboral é também uma alternativa efetiva para auxiliar no fortalecimento de músculos e articulações, assim, evitando maiores desgastes.

Postura inadequada

A postura incorreta no ambiente laboral pode ocasionar lesões, enfraquecimento e fadiga, comprometendo o sistema osteomuscular e desencadeando o surgimento de LER/DORT (Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho). Caso a má postura esteja associada à repetitividade, as consequências podem ser ainda piores ao trabalhador.

A ergonomia no ambiente de trabalho preconiza que, em espaços onde é necessário trabalhar sentado, é fundamental que a cadeira dê total sustentação à coluna, garantindo que as pernas fiquem em ângulo de 90º, assim como cotovelos, que ainda devem estar apoiados a mesa.

Caso o trabalhador enfrente a jornada em pé, o ideal é que os móveis sejam configurados em uma altura que atenda às suas necessidades.

Iluminação deficiente

A iluminação inadequada, seja ela excessiva ou insuficiente, é outro risco para desenvolver danos ao bem-estar e saúde do colaborador. Além de problemas de visão, dores de cabeça, estresse, irritação e risco de acidentes são um risco à saúde do indivíduo.

Os parâmetros considerados seguros para o ambiente estabelecem que a iluminação seja planejada de modo que evite reflexos e ofuscamentos no campo de visão do trabalhador, assim como cantos escuros. 

Ritmo excessivo e longas jornadas

Mesmo que a carga horária estabelecida seja cumprida, o colaborador pode ter seu ritmo de trabalho intensificado e jornadas ampliadas quando necessário cumprir prazos ou assumir grandes tarefas. Essa situação leva o colaborador ao estresse físico e psicológico, afetando até seu sistema imunológico.

Com a saúde fragilizada, o indivíduo está passível de doenças como ansiedade, depressão, úlceras, gastrites, hipertensão e doenças cardiovasculares, colocando de lado sua própria segurança em ambiente de trabalho. A melhor forma de evitar tais problemas é buscar um ritmo de atividade que não sobrecarregue o colaborador.

Assim como respeitar seu horário de trabalho rigorosamente.

Principais doenças causadas pela inadequação ergonômica no trabalho

Um estudo realizado pelo Ministério da Saúde, em 2018, apontou que LER/DORT, são os distúrbios que mais afetam os trabalhadores brasileiros. Tais danos são resultantes de movimentação excessiva e repetitiva, sem tempo ideal para recuperação. 

Além das citadas, outras das principais doenças que acometem as pessoas por falta de ergonomia no ambiente de trabalho, são:

  • Inflamações articulares;
  • Dermatose ocupacional;
  • Doenças da visão;
  • Surdez temporária ou definitiva;
  • Antracose pulmonar e bissinose;
  • Asma ocupacional;
  • Silicose.

Profissões e ambientes propícios para desenvolver doenças ocupacionais

As profissões mais suscetíveis a doenças ocupacionais devido a falta de ergonomia no ambiente de trabalho podem variar, atingindo ambos sexos, e indivíduos de qualquer faixa etária.

Ambientes como bancos, escritórios, carros, cozinhas, comércios, e qualquer outra empresa que submeta o colaborador a longas horas sentado ou em pé, realizando as mesmas tarefas de forma repetida, são os principais com trabalhadores que desenvolvem algum tipo de lesão. Entre as profissões, estão:

  • Faxineiros;
  • Bancários;
  • Secretários;
  • Programadores; 
  • Advogados;
  • Músicos;
  • Esportistas;
  • Digitadores;
  • Pintores;
  • Motoristas;
  • Guardas e seguranças;
  • Cozinheiros e garçons;
  • Atendentes;
  • Carteiros;
  • Professores e outros.

Lesão por esforço repetitivo (LER)

Resultado da falta de ergonomia no ambiente de trabalho, a LER é uma síndrome formada por um grupo de doenças inflamatórias, como tendinite, síndrome de túnel do carpo, epicondilite, e outras que atingem músculos, tendões e nervos, sobrecarregando o sistema musculoesquelético.

A LER provoca inflamação e dor, comprometendo a capacidade funcional da região acometida. Sua causa está ligada a mecanismos de agressão que variam entre esforços repetidos continuamente, força, postura inadequada e até estresse. Os conhecimentos da ergonomia têm-se mostrado muito úteis diante do tratamento e prevenção da LER.

Como evitar essas doenças

Os riscos ergonômicos podem comprometer a saúde do colaborador, resultando em prejuízos para seu desempenho, e prejudicando sua saúde e produtividade. Por esse motivo, a prevenção dos riscos com a implantação da ergonomia no ambiente de trabalho tornou-se mais que uma necessidade, ela é também uma exigência da legislação trabalhista.

A Norma Reguladora NR 17 foi criada devido ao grande número de acidentes de trabalho e doenças ocupacionais. Essa norma específica estabelece parâmetros que permitem adaptar as condições de trabalho às características psicofisiológicas dos colaboradores, proporcionando conforto, segurança e melhor desempenho. 

Como evitar as doenças ocupacionais

Dentre as soluções para evitar as doenças ocupacionais no espaço de trabalho, pode-se destacar atividades para melhorar a saúde física psicológica dos trabalhadores, como a ginástica laboral. Sem ela, a atuação da ergonomia no ambiente de trabalho é apenas parcial.

A ginástica laboral atua como aliada da ergonomia.

E então, ela contribui diretamente para que o colaborador tenha condições ideais para executar as suas tarefas no ambiente de trabalho.

Os exercícios melhoram a postura e capacitam o sistema muscular, aperfeiçoando o foco, a disposição e a socialização.

Qual o momento certo de procurar um médico

As regiões submetidas à sobrecarga de execução das atividades cotidianas, são também as mais afetadas e podem ser levadas à incapacidade laboral temporária e permanente.

A intensidade e quantidade de manifestação de sintomas varia conforme a patologia e a localização.

Portanto, não será possível tratar o motivo da doença se o indivíduo não for afastado da causa.

Um médico deve ser consultado para diagnosticar e desenvolver o tratamento correto.

Assim que os primeiros sintomas aparecerem, evitando que a situação se agrave.

Os sintomas comuns das doenças ocupacionais, são:

  • Dor;
  • Formigamento;
  • Dormência;
  • Sensação de pontadas;
  • Diminuição da força muscular;
  • Inchaço; 
  • Movimento limitado, e outros.

O início do tratamento pode acontecer com o afastamento do paciente de seu trabalho e atividades, como forma de prevenção, além de analgésicos, anti-inflamatórios e antidepressivos.

Médicos: como tratar doenças ligadas à ergonomia no ambiente de trabalho?

Se você é médico e está procurando por atualizações relacionadas à saúde do trabalho e tratamentos para doenças ligadas à ergonomia no ambiente de trabalho, precisa conhecer a Mediflix.

Os cursos de atualização de medicina do trabalho abordam diversas doenças do sistema nervoso, dos olhos e dos ouvidos; distúrbios da voz; tecnologias de ponta para a gestão ocupacional e, claro, a ergonomia no trabalho com computadores, atuando na prevenção das LER/DORT.

Ao todo, o catálogo de cursos da Mediflix abrange diversas especialidades e conta com mais de 175 vídeos abrangendo as áreas de anestesia, saúde do trabalho, cardiologia, clínica médica e tantas outras, além de temas de gestão como finanças para médicos, direito médico e marketing para clínicas.

Conheça agora mesmo nossa plataforma, aprimore seus conhecimentos acessando o catálogo de cursos da Mediflix.

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Tags Populares