Blog

Gestão financeira para médicos: 5 dicas para não falhar

Gestão Financeira para Médicos
Mediflix

Gestão financeira para médicos: 5 dicas para não falhar

Cuidar da saúde, da alimentação, do corpo, da mente, receitar remédios, solicitar exames e tratamentos entre outras ações, fazem parte do dia a dia de um profissional da saúde. Mas a gestão financeira para médicos também deve ser uma preocupação imediata.

A gestão das nossas vidas passa por inúmeras ações que tomamos todos os dias. Mas uma delas é fundamental: cuidar do nosso dinheiro, fazendo a gestão financeira da nossa vida, da nossa casa e da nossa empresa.

O que é a gestão financeira?

Gestão financeira é a prática do cuidado e da atenção que devemos ter em relação aos nossos ganhos financeiros e gastos.

Enquanto educação financeira nos ensina sobre ganhar dinheiro, lucratividade, acúmulo, endividamento, parcelamento, pagamentos à vista ou a prazo, a gestão financeira, pode-se dizer, é a prática desse aprendizado.

Ter controle sobre suas finanças pessoais – e também de sua empresa – é fundamental para que você obtenha sucesso e alcance os objetivos que está planejando, sejam eles pessoais ou profissionais, ou ainda para sua empresa, clínica ou consultório.

A gestão financeira aplicada ao dia a dia permite que você saiba exatamente quanto ganha, de onde vem e para onde vai esse dinheiro (fluxo de caixa), quanto você está pagando em cada despesa, imposto ou investimento, e ainda quanto tempo falta para quitar alguma dívida.

Somente com gestão financeira podemos ter total compreensão de como estão nossas finanças, se saudáveis ou não, operando no lucro ou no prejuízo.

Gestão financeira para médicos

Médicos têm como premissa o cuidado com a saúde e com a garantia do bem-estar de seus pacientes. Passam horas estudando e trabalhando, no intuito de encontrar a melhor solução para seus pacientes.

Mas a gestão financeira para médicos, assim como qualquer outro profissional, é de fundamental importância. 

Não apenas para a manutenção do equilíbrio financeiro pessoal, tendo suas contas em dia, mas também para que ele tenha a possibilidade de realizar investimentos futuros, como no caso de querer abrir uma clínica ou consultório particular.

Gestão financeira para sua clínica

E quando incluímos como nossa responsabilidade cuidar da gestão financeira de um comércio ou empresa, a atenção deve ser redobrada.

O mesmo vale para os profissionais de saúde que, como dissemos, podem ter a intenção de investir em algo próprio no futuro, como uma clínica ou um consultório, e ter pessoas trabalhando para essa empresa.

Nesse caso, a gestão financeira para médicos faz ainda mais sentido, já que outras pessoas dependerão da saúde financeira dessa empresa.

Gestão financeira para médicos: 05 dicas para não falhar na clínica

Como já visto, se um profissional deseja ser dono do próprio negócio – no caso de um médico possuir uma clínica ou um consultório particular – ele precisa realizar a gestão financeira de sua empresa, a fim de que ela gere lucros.

Abrir uma clínica particular não é tarefa fácil, especialmente porque o empreendedor que tem esse desejo precisa estar ciente de que terá responsabilidades legais, profissionais e financeiras.

E isso inclui contas fixas (aluguel, telefone, água, energia, internet, etc.), contratação e pagamento de pessoal (secretária, equipe de marketing, assessoria, entre outros), aquisição de equipamentos e outros investimentos e despesas e eventualidades.

Sendo assim, é impossível manter a saúde financeira de um negócio se ele não for tratado com grande zelo e profissionalismo. 

Ou seja, da mesma forma que um médico se atenta à saúde física de seus pacientes, ele precisa cuidar também da saúde financeira da sua empresa.

Portanto, preparamos 05 dicas de gestão financeira para médicos que vão te ajudar a não errar na gestão de sua clínica.

1. Não confunda despesas pessoais com o caixa da empresa

Um dos maiores erros de todo profissional autônomo, empreendedor ou gestor de um negócio é misturar as despesas pessoais com o caixa da empresa.

Apesar de parecer um equívoco amador, esse é um dos fatores que leva muitos micro e pequenos empreendedores e comerciantes à falência, especialmente aquelas empresas individuais ou familiares.

Delimitar os ganhos pessoais em relação ao caixa da empresa e definir o pró-labore dos sócios é tarefa fundamental para um negócio bem-sucedido.

2. Entenda o conceito de Fluxo de Caixa

Se você não sabe exatamente quanto ganha e quanto gasta por mês, dificilmente seu negócio irá prosperar.

O fluxo de caixa é essencial para que você tenha controle de quanto está entrando e quanto está saindo todo mês da sua empresa, clínica ou consultório, além de permitir que você projete os próximos meses.

Quando você deseja realizar um investimento, como comprar equipamentos e instrumentos, trocar a mobília ou contratar mais mão de obra, é imprescindível que você faça o planejamento do fluxo de caixa da sua empresa a curto, médio e longo prazos.

Saber quanto de dinheiro vai entrar no caixa e quanto vai sair dentro do(s) próximo(s) ano(s), é tarefa fundamental da gestão financeira.

Outra coisa importante do fluxo de caixa na gestão financeira para médicos é garantir, todos os meses, uma reserva financeira, tanto para o profissional, quanto para a clínica ou consultório. 

Essa reserva permitirá que sejam feitos investimentos futuros, ou ainda, que gastos extraordinários sejam liquidados e a empresa não fique devendo.

3. Terceirização de serviços não essenciais

A terceirização de setores não essenciais no dia a dia da empresa, clínica ou consultório é uma decisão importante, e deve ser tomada pelo proprietário.

A contratação de serviços externos (marketing, contabilidade médica e serviços gerais, por exemplo), pode trazer inúmeros benefícios à clínica, liberando outros setores para tarefas das quais depende o pleno funcionamento das atividades (o core) da empresa.

Terceirizar esses serviços pode ser muito mais vantajoso para a empresa que a contratação de mão de obra especializada para atender às demandas da clínica ou do consultório.

4. Sistema de cobrança automatizado

Uma ferramenta maravilhosa para quem quer evitar inadimplência e ter controle dos clientes que já pagaram e dos que ainda estão em débito com a clínica ou consultório.

A adoção de um sistema de cobrança inteligente e automatizado garante eficiência na gestão financeira do seu negócio, além de diminuir o risco de prejuízos financeiros obtidos por conta da inadimplência de clientes e pacientes.

Um sistema de cobrança automatizada libera as secretárias, os sócios, os proprietários e demais profissionais para outros serviços mais essenciais.

5. Tecnologia aplicada para gestão da clínica

O emprego da tecnologia em diversos afazeres também pode ser benéfico para a clínica ou consultório.

A aquisição de softwares específicos para agendamento de consultas, pagamentos, solicitações e emissão de receituário são instrumentos que tornam a vida do profissional mais fácil, ágil e funcional.

A chegada da telemedicina no Brasil é mais uma prova de que a tecnologia é um importante recurso para facilitar e aprimorar o atendimento médico e o acompanhamento do tratamento do paciente. 

Outras ferramentas para gestão da clínica médica e da gestão financeira, por exemplo, também podem ser grandes aliados.

Gestão financeira para médicos: comece agora mesmo os seus investimentos

A gestão financeira para médicos e outros profissionais, sejam eles da área da saúde ou não, autônomos ou empregados com carteira assinada (em regime de CLT), vai muito além de aprender a guardar dinheiro para o futuro.

O próximo passo é buscar conhecer mais sobre o mercado financeiro, sobre investimentos, ações, e tudo o que envolve esse universo.

E se você gostou de conhecer essas dicas e acredita que elas podem te ajudar a pavimentar o caminho do seu sucesso não apenas como médico, mas também como gestor, aqui vai a última grande dica que a Mediflix preparou pra você.

O curso Introdução ao Mercado Financeiro foi totalmente elaborado pensando em ajudar profissionais de diversos setores que querem entrar para o mercado de investimentos ou abrir um negócio próprio.

E, claro: você, médico ou médica, não pode ficar de fora! 

As aulas são ministradas por Paulo Ross Hegg, especialista com mais de 14 anos no mercado financeiro. É também gestor de Investimento certificado pela ANBIMA (CGA) e administrador de carteiras de Valores Mobiliários autorizado pela CVM.

Formado em administração de empresas pela FAAP, com extensão em Business Management na University of North Carolina (EUA), pós-graduado em Finanças Corporativas e Investment Banking na FIA, e cursando uma especialização no ACE Program, no MIT (EUA).

Com passagens por grandes empresas do setor, como BrasilPrev e Um Investimentos, Paulo Ross Hegg atualmente é sócio da Blue Star, gestora de recursos independente especializada na gestão de patrimônio de clientes.

Responsável pela área de gestão de recursos e alocação na Blue Star, ele chega à Mediflix para ensinar gestão financeira para médicos, através do curso Introdução ao Mercado Financeiro.

Com duração total de uma hora e meia, as sete palestras vão falar sobre:

  • Macroeconomia
  • Mercado de ações 
  • Renda fixa 
  • Fundos de investimentos 
  • Fundos imobiliários 
  • Previdência privada 
  • Alocação e diversificação de investimentos 

Ao final das aulas, os alunos podem preencher um formulário de finalização.

Além de médicos e demais profissionais da saúde, o curso também é destinado a todos que querem aprender um pouco mais sobre como o mercado financeiro funciona.

Então, se você se interessou pelo curso Introdução ao Mercado Financeiro, e quer saber mais sobre gestão financeira para médicos, acesse agora mesmo nossa página de cursos e faça sua inscrição.

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *