Blog

5 dicas de Gestão Médica: Administre Melhor e aumente a receita do seu consultório

Gestão Médica
Dicas

5 dicas de Gestão Médica: Administre Melhor e aumente a receita do seu consultório

Em períodos de instabilidade econômica, muitos profissionais procuram meios de aumentar a receita de seu negócio, evitando prejuízos ou problemas no futuro.

Na área da medicina isso não é diferente. A gestão médica é a melhor alternativa para melhorar a administração do consultório, elevando o faturamento.

Os pacientes são responsáveis por aumentar a receita do consultório ou clínica de forma direta, pois, os serviços oferecidos são destinados à eles. Contudo, existem diferentes medidas que podem auxiliar no aumento do faturamento. No artigo de hoje, separamos 5 dicas de gestão médica que podem melhorar o rendimento financeiro de seu consultório. Confira conosco conhecendo logo a seguir!

5 dicas de gestão médica para aumentar a receita do consultório

Elevar a remuneração, expandir o negócio, atrair novos parceiros e investidores, essas são ótimas maneiras de melhorar o faturamento do seu consultório. No entanto, não são tarefas tão fáceis quanto parece. É preciso realizar um diagnóstico no local de trabalho e aplicar estratégias específicas às necessidades, assegurando o aumento do faturamento. Veja como isso pode ser feito com nossas 5 dicas de gestão médica.

1. Faça um fluxo de caixa correto

Um dos erros cometidos por muitos médicos iniciantes é não realizar o fluxo de caixa de forma correta, associando gastos do consultório com as contas pessoais. Esse erro deve ser evitado para que o profissional possa conhecer os valores referentes às despesas de cada área, incluindo em sua clínica.

Assim, será possível definir questões como a remuneração dos colaboradores, contas do consultório, valores para investimento científico em cursos de atualização, e outros.

Além disso, um fluxo de caixa correto proporciona ao profissional realizar uma reserva de segurança para o negócio, salvando uma quantia para possíveis investimentos em melhorias, manutenção, ou possíveis emergências.

Nestes casos a gestão médica é essencial, mantendo suas finanças organizadas e atualizadas com frequência, como o fluxo de caixa correto, recibos de exames e consultas, pagamentos, documentos, transações burocráticas, e outras ações que fazem parte da rotina financeira da clínica.

Elabore um plano financeiro

Uma boa gestão médica envolve um planejamento financeiro fundamental que reconheça itens indispensáveis para sustentar o negócio, e também gerar lucros que podem ser convertidos em investimento para o crescimento da clínica, definindo objetivos e metas.

Um dos caminhos seguros para isso, é estabelecer um planejamento financeiro com controle total de ganhos e despesas do fluxo de caixa, direcionando a gestão médica da clínica para decisões corretas em relação aos investimentos, evitando gastos desnecessários.

Ao realizar um plano financeiro, o médico deve esforçar-se para que segui-lo seja um comprometimento de toda a equipe de trabalho. Para que metas importantes sejam alcançadas, a cooperação massiva dos colaboradores é essencial. 

Estudar profundamente para entender a estrutura de custos fixos e variáveis de seu negócio, torna possível ao profissional conhecer os dados relevantes, como o custo por consulta, auxiliando na definição dos valores a serem cobrados, e a margem de lucro de cada uma delas.

Corte gastos desnecessários

Pode parecer óbvio, mas desperdiçar recursos em diferentes situações é comum na rotina de consultórios e clínicas. Contas excessivas de telefone, equipamentos com alto gasto de energia, manutenção frequente, estes são exemplos de gastos que podem ser reduzidos por mudanças e alterações.

A redução de gastos simples proporciona uma economia significativa, aumentando o faturamento de sua clínica ou consultório. Desta forma, o valor economizado pode ser destinado a outras áreas que podem ser melhoradas, como infraestrutura, aprimoramento da equipe e educação continuada.

A princípio, é comum pensar que a redução de custos pode parecer impossível. Contudo, o uso de estratégias, associadas a um bom planejamento, possibilita encontrar formas de otimizar gastos básico, mesmo que de maneira gradual.

2. Invista em marketing 

A medicina exige alguns parâmetros éticos para outra forma de gestão médica, o marketing. A ideia de investir em diferentes formas de mídia está relacionada ao foco em variados tipos de público, como aqueles que são atingidos por anúncios impressos e tradicionais, e aquele alcançado por ações em site médico e redes sociais. 

O marketing é fundamental para ajudar a melhorar a visibilidade e reconhecimento do seu negócio. Ao investir nessa área, possibilitando a atração de pacientes para os serviços oferecidos em sua clínica, deve-se sempre respeitar os códigos do Conselho Federal de Medicina.

Um planejamento de marketing adequado permite ao profissional divulgar as competências e serviços de sua clínica, apresentando os diferenciais que implicam no reconhecimento de um trabalho com excelência. Tal aspecto é fundamental para garantir a credibilidade, mantendo seus pacientes, atraindo novos, e fazendo-os indicar seus serviços. Devemos destacar que, a publicidade médica conta com seus próprios critérios diferenciados, e deve respeitar seus princípios éticos.

Isso devido aos diferentes perfis que o marketing médico pode atingir, como indivíduos emocionalmente abalados, em busca de soluções para um problema específico. A publicidade é vista como forma de auxílio nestes momentos. Logo, é preciso cautela para não se valer da vulnerabilidade para vantagens comerciais, mantendo o foco em um serviço de qualidade, com ética e transparência.

3. Treine sua equipe

Outra dica de gestão médica é investir na capacitação técnica dos colaboradores, alterando a cultura empresarial. O conhecimento técnico nem sempre é suficiente em uma clínica médica. Com a utilização de softwares para otimização e melhora do atendimento, os colaboradores devem ser treinados para alcançar o melhor desempenho, evitando erros e transtornos. 

Além disso, adequações às políticas internas, missão da clínica e forma de atendimento ao paciente, também devem ser praticadas. É fundamental que estes conhecimentos sejam atribuídos à todos colaboradores envolvidos no funcionamento da clínica, garantindo a produtividade e engajamento de todos. 

Mantenha a organização

Durante o treinamento de sua equipe, é essencial enfatizar a organização do espaço de trabalho, principalmente da agenda médica. A gestão adequada presume que, para isso, seja utilizada tecnologia, como agendas eletrônicas informatizadas. Esse tipo de sistema auxilia na confirmação de consultas, seja por e-mail ou mensagens, gerando o mínimo de absenteísmo e garantindo a produtividade. Dessa maneira, é possível evitar horários ociosos e atrasos no atendimento.

Manter a agenda organizada e otimizada deve ser uma tarefa dos colaboradores, por isso, o treinamento deve instruí-los a realizar encaixes, reagendamentos, coleta completa de dados para o relacionamento pós-consulta, e outras formas de melhorar a assistência ao paciente, elevando sua satisfação.

O excesso de compromissos e pressão pela cumprimento da agenda mal organizada também podem prejudicar o profissional, resultando em falta de atenção e problemas causados pelo cansaço. Por esse motivo, o treinamento é tão importante para o bom desempenho de toda a equipe. 

4. Tenha um bom relacionamento com os pacientes

Humanizar o atendimento no consultório é outra dica de gestão que pode melhorar sua clientela, aumentando assim o rendimento. Este pode ser um grande desafio aos profissionais que pretendem realizar atendimentos em grande quantidade com o propósito de aumentar sua rentabilidade.

Contudo, é preciso entender que, ao sentir-se bem recebido, acolhido e individualizado, não só na sala de atendimento, mas de sua chegada à clínica até o pós-consulta, às chances de fidelizar o paciente aumentam, assim como de ser indicado para familiares e amigos.

Incluir no prontuário dados extras, permitem que a relação entre médico-paciente possa se estender após a consulta, melhorando a qualidade de serviço prestado. O feedback realizado por pesquisas de satisfação é uma excelente ferramenta utilizada para melhorar a qualidade do atendimento em todos os aspectos, buscando possíveis soluções. Elas podem ser enviadas por mensagem, e-mail, ou respondidas mesmo logo após a consulta. 

Fidelização de pacientes

A fidelização dos pacientes é mais rentável que a captação de novos, reduzindo os custos com marketing e tornando a interação mais dinâmica, mantendo-os engajados com o estabelecimento.

Diversos são os fatores que influenciam a decisão do indivíduo de voltar ao consultório, como a estrutura física, agendamento, atendimento (dos colaboradores e também do profissional especializado), pontualidade, conforto, acessibilidade, experiência e qualificação. Estes critérios sinalizam como aumentar o faturamento da clínica. O relacionamento pós-consulta é uma forma de mostrar que o profissional se importa com a opinião do paciente, mantendo o canal de comunicação aberto.

5. Utilize novas tecnologias

Como vimos nas outras dicas de gestão médica, o uso da tecnologia é uma excelente maneira de economizar, otimizando tempo, e aumentando o rendimento financeiro do consultório médico.

Sistemas de gestão inteligente utilizam a tecnologia de forma aliada, seja na parte administrativa ou burocrática da clínica. Investir em soluções como esta torna o trabalho do profissional dinâmico, melhorando o fluxo de atendimento, como é o exemplo de softwares de agendamento. 

Investir em equipamentos modernos na realização de testes, exames e procedimentos, também proporciona o avanço de sua clínica em relação à outros profissionais. É possível terceirizar este tipo de atendimento, otimizando os gastos.

A automação de seu consultório pode ser feita por programas que facilitam o armazenamento de dados, fichas cadastrais, prontuários, comunicação entre médico e colaboradores, emissão de guias, solicitação de exames, fechamento de caixa, e outras funções administrativas que estão presentes na rotina de uma clínica médica. 

Implantar novas tecnologias permite simplificar tarefas do dia a dia tornando-o mais tranquilo, permitindo que a equipe consiga atender todas as demandas da clínica de forma eficiente, dispondo mais tempo para os pacientes que estão em sala de espera.

Além dos softwares, o investimento em materiais e equipamentos com tecnologia de ponta é fundamental para destacar o consultório em relação à outros profissionais, permitindo a realização de novos procedimentos e tratamentos. 

Aprenda sobre gestão médica sem sair de casa

Uma forma de conhecer melhor a gestão médica é aprimorar-se no assunto com o auxílio de cursos online em medicina.

Na Mediflix, plataforma voltada para atualização, é possível ter acesso à conteúdos que auxiliam profissionais da área na gestão médica, além de apresentar vídeos voltados à especialidades como emergência, perícias médicas, e psiquiatria, sem precisar sair de casa, ou do consultório.

Você conferiu 5 dicas de gestão médica fundamentais para que seu consultório tenha um desempenho de destaque no mercado, atraindo e fidelizando pacientes, e, consequentemente, aumentando a receita. 
Gostou deste conteúdo?

Então, continue sua atualização conhecendo as aulas disponíveis nos cursos da Mediflix.

Comments (3)

  1. […] para pesquisa. Alguns deles, são de renomadas instituições mundiais, como aplicativos para gestão de consultório médico, revistas e periódicos, jogos médicos, demandas técnicas e clínicas, entre outros. Confira a […]

  2. […] de negócios para consultório médico, afinal, o profissional só poderá ganhar melhorando a gestão médica de seu empreendimento. Contudo, existem duas situações em que a criação de um plano de […]

  3. […] agenda eletrônica permite realizar uma gestão de agenda efetiva, com informações e rotinas compartilhadas e controladas em uma única […]

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Tags Populares