Blog

Como se preparar para ser um médico virtual?

Como se preparar para ser um médico virtual?
Telemedicina

Como se preparar para ser um médico virtual?

O avanço das ferramentas tecnológicas tornou possível otimizar a medicina em um dos momentos mais críticos da saúde pública. A necessidade de novas alternativas para o atendimento médico em meio a pandemia causada pelo Novo Coronavírus foi um dos motivadores para que muitos profissionais percebessem a necessidade de se tornar um médico virtual.

Em um cenário em que a orientação e atendimento devem ser feitos muitas vezes à distância, a telemedicina, conjunto de tecnologias que permitem essa realização, ganhou espaço considerado no país trazendo ampliações que, apesar de motivadas pela necessidade do momento, mostram possibilidades que dificilmente poderão retroceder.

Mesmo que não seja um conceito novo, a telemedicina conquistou espaço que permitiu aos médicos a expansão por meio de atendimentos online, prontuários, laudos à distância e outros fatores essenciais para garantir o bem-estar do paciente e o sucesso do profissional, mantendo-o atualizado nas necessidades do mercado. 

No artigo a seguir, você vai conferir a importância de se tornar um médico virtual e quais medidas deve adotar para tornar essa realidade a sua. Acompanhe a leitura conosco para saber mais sobre esse assunto tão falado!

Vantagens de se tornar um médico virtual

Atualizar sua forma de atuação transformando-se em médico virtual significa investir em algumas alternativas que facilitam a vida do paciente e também do próprio profissional, principalmente no momento em que o atendimento à distância é uma necessidade. 

Isso porque o médico que se dedica à essa realidade permite que mais pessoas passem a encontrar seu serviço e utilizá-lo. Dessa forma, a telemedicina contribui para que o profissional realize atendimentos e laudos em pessoas de todas as localidades, contando também com a integração do sistema.

O médico virtual também contribui para desafogar o estreito gargalo da saúde no país, visando a possibilidade de diagnosticar e tratar queixas leves e comuns à distância. Com essa facilidade, o acesso por meio da internet aumenta ainda a proximidade entre profissional e paciente, criando um relacionamento de confiança ao aumentar seus canais de comunicação. 

Telemedicina no Brasil

A Organização Mundial da Saúde (OMS) define a telemedicina como oferta dos serviços e cuidados de saúde em casos em que a distância é fator crítico. Serviços e cuidados que sejam promovidos por profissionais de áreas que utilizem o conhecimento, tecnologia e comunicação para realizar trocas de informações necessárias para o diagnóstico preciso, tratamento, prevenção e educação continuada.

A telemedicina permite também que o paciente tenha acesso rápido a especialistas em casos de emergências. Dessa maneira, a diminuição no atendimento presencial contribui para menores riscos de complicações e riscos de infecção.

Além disso, para o médico virtual, essa alternativa promove a redução dos custos em infraestrutura, e otimização do tempo de atendimento. Os mesmos benefícios podem ser indicados aos pacientes, já que não é necessário o deslocamento para atendimento, poupando seu tempo e dinheiro.

Com a chegada no Brasil, a crise crescente causada pelo Novo Coronavírus apresentou motivos de sobra para o uso da telemedicina. Com a implantação novas medidas para conter sua propagação, como o isolamento social, a rotina da população foi modificada, assim como a dos profissionais da medicina. 

A elevação do números de pessoas infectadas com a Covid-19 em tratamento nos hospitais, acabou impedindo que pacientes com outras queixas à saúde fossem atendidos por falta de vagas, ou como forma de evitar a contaminação, prezando pela segurança de todos. Atendimentos ambulatoriais foram reduzidos, e muitos passaram a ser controlados para tratar pessoas com Covid-19.

Dessa forma, boa parte dos pacientes recorre à tratamentos alternativos, como a telemedicina, fator que incentiva a o profissional a se tornar um médico virtual. A rápida adaptação possibilitou o atendimento seguro de forma remota, principalmente em grandes centros e regiões afastadas, levando o conhecimento e experiência do médico até o paciente sem colocar sua vida em risco ao exigir o deslocamento desnecessário.

Sob o olhar econômico, a prática do atendimento à distância constitui-se em área estratégica, e tem como potencial se tornar fonte de inovação, além de incorporar os avanços tecnológicos em função da natureza interdisciplinar, permitindo assim, a impulsão das empresas.

Com o número cada vez mais alto de hospitais, clínicas e planos de saúde no atendimento digital, especialistas acreditam que tornar-se um médico virtual é a nova realidade da profissão. Por isso, a busca por alternativas para se preparar é fundamental.

Vantagens da telemedicina

Mesmo contando com tecnologia avançada, a telemedicina é uma prática fácil de ser utilizada, e permite inúmeras vantagens ao médico virtual e também aos seus pacientes. Veja quais são as principais.

Armazenamento pela internet

A telemedicina torna possível que dados, laudos, e testes diagnósticos sejam arquivados em locais seguros e restritos, por meio das plataformas e portais presentes na internet, mantendo o tempo mínimo de 20 anos. 

Consequentemente, documentos médicos podem ficar protegidos de ações do tempo e danos comuns causados pelo manuseio incorreto. Além disso, são acessados de forma rápida e descomplicada. Arquivando documentos na nuvem (internet), a necessidade de manter locais físicos para armazenamento é eliminada, dispensando gastos.

Elevação na produtividade

Interpretar exames é uma das tarefas que podem ocupar boa parte do tempo de trabalho dos médicos especialistas. Dessa forma, a delegação dessas atividades a outros profissionais especialistas em empresas de telemedicina permite ao médico dispor de mais tempo para atendimento de seus pacientes em sua jornada de trabalho, além da possibilidade de praticar a gestão da saúde e forma precisa. 

Exames realizados por especialistas

Todos os procedimentos simples podem ser realizados por enfermeiros e radiologistas. Contudo, seus laudos de exames estão restritos a especialistas qualificados na área. Isso torna as regras aplicadas para exames laudados à distância as mesmas aplicadas localmente, de acordo com o CFM. 

Diminuição de custos

Além de contribuir para a economia de materiais, espaço físico e armazenamento, o médico virtual que atua na telemedicina pode substituir especialistas ao interpretar exames simples. Essa alternativa pode eliminar gastos extras na folha de pagamento, como férias, folgas, e afastamentos.

Aumento de especialidades

A telemedicina é uma prática que beneficia também Unidades de Saúde que estão em busca da ampliação da área de atuação. A contratação de médicos especialistas para a elaboração de laudos já não é necessário. Basta que essa tarefa seja delegada à um médico virtual especialista da empresa de telemedicina, possibilidade que diminui custos e aumenta as opções de áreas que podem atendidas.

Acessibilidade de exames em regiões remotas

Grande parte dos médicos especialistas concentram seu atendimento atualmente em grandes centros urbanos e proximidades. Esse é um dos motivos que aumenta a carência de mão de obra especializada nas áreas remotas do país, e deixa boa parte da população descoberta. 

A telemedicina torna capaz a conexão de médicos e profissionais de saúde locais, e ajuda na redução da desigualdade de acesso, oferecendo a possibilidade da realização de laudos completos e seguros em diferentes especialidades.

Maior segurança e sigilo em relação ao histórico médico

Da mesma forma que preserva prontuários médicos, exames e laudos de maneira segura por muitos anos, a telemedicina auxilia o médico virtual na proteção dos dados do paciente mantendo-os em sigilo no sistema de arquivamento por meio do prontuário eletrônico. 

Após serem de integradas ao sistema, as informações poderão ser acessadas somente por unidades de saúde. Esse motivo dispensa a guarda do histórico físico do paciente, facilitando seu acesso e economizando espaço físico. Além disso, as plataformas de telemedicina são protegidas por protocolos de segurança contendo senhas e criptografia, a fim de preservar os registros de saúde de forma integral.

Possibilidade de teleconsulta para monitoramento de pacientes crônicos

O médico virtual tem a possibilidade de utilizar a telemedicina para proporcionar ao paciente e seus familiares o acesso a seu histórico sempre que necessário. Essa alternativa facilita a conferência de detalhes relacionados a medicações, tratamento e as próprias recomendações médicas. 

A prática da teleconsulta ajuda também no acompanhamento daqueles pacientes portadores de doenças crônicas de maneira remota. Fator que permite ao médico a possibilidade de assistir o indivíduo em sua própria residência, mesmo estando em outros locais, como clínicas, consultórios e hospitais, evitando gastos com deslocamento e desconforto ao paciente.

Leis que tornam possíveis tornar-se um médico virtual

A Resolução do Conselho Federal de Medicina 1.643 de 2002, foi responsável por normatizar a telemedicina no Brasil. Criada pela constante desenvolvimento de novas técnicas de comunicação e informação para facilitar o contato entre médico e paciente, a norma teve como objetivo centrar disciplinar o exercício do médico virtual. Dessa forma, tornou possível zelar por boas práticas e manter a ética médica.

A telemedicina foi dividida em áreas que envolvem a teleconsulta, emissão de laudos à distância, teleducação (capacitação de profissionais da saúde), telecirurgia e telemonitoramento à distância.

Ainda que indique as vantagens da telemedicina, a lei torna clara a total liberdade do profissional de escolher ou não a utilização da prática. Em outras palavras, o profissional continua a ter autonomia para indicar o atendimento presencial, caso seja a melhor alternativa. 

Em 16/04/2020 foi publicada uma nova lei no Diário Oficial da União, de nº 13.989/20, autorizando a utilização da telemedicina durante o período da crise provocada pelo Novo Coronavírus. 

Ela torna obrigação do profissional manter o paciente informado das limitações sobre seu uso, além de seguir os padrões normativos e éticos aplicados no atendimento presencial de teleconsultas, incluindo seus valores. 

Como se preparar para ser um médico virtual

Com a ampliação da utilização da telemedicina no país, os serviços à distância têm se mostrado uma excelente forma de manter o profissional atualizado no mercado de trabalho, oferecendo alternativas que possam atender às necessidades dos pacientes. Para que você possa tornar um médico virtual de destaque, conheça as ferramentas para se preparar nessa área.

Agendamento online

Uma das formas de se tornar um médico virtual é aderindo à possibilidade do agendamento online. Essa forma de marcar consultas pode ser disponibilizada em marketplace e softwares médicos de gestão de clínica médica

Com sites e plataformas como essas, o médico poderá divulgar em qualquer parte do mundo seu perfil profissional. Como consequência, vai conquistar maior visibilidade para seu atendimento.

Como o agendamento online funciona

Muitas clínicas ainda utilizam agenda física. Em estabelecimentos como esses, costuma-se ter erros comuns na rotina como a rasuras de horários, fator que prejudica a visualização de todos integrantes da equipe e dificulta a remarcação de horários. Dessa forma, problemas que afetam a qualidade de atendimento ao paciente podem ocorrer com frequência. 

Ao utilizar o agendamento online esse tipo de situação pode ser facilmente evitada. Além disso, o paciente contar com a praticidade ao marcar a consulta. Ou seja, o atendente não precisará entrar em contato com seus pacientes para confirmar o agendamento da consulta. Como resultado, terá mais tempo para dedicar a outras atividades do consultório médico

Essa prática que muitas vezes pode ser um empecilho para seus pacientes, se torna uma situação fácil no dia a dia. Basta que ele acesse o perfil online do médico virtual e realize o agendamento da consulta.

Vantagens do agendamento online

Com a jornada do paciente se iniciando desde o momento da procura pelo profissional de saúde, é preciso pensar que a experiência do paciente com atendimento ocorre ainda em casa, ao perceber que precisa de um serviço médico, buscando indicações de conhecidos ou avaliações por meio da internet.

O perfil do médico virtual deve centralizar informações de seu currículo e apresentar as avaliações de outros pacientes, permite que os futuros possam agendar a consulta por meio online, escolhendo o melhor dia e hora. 

Essa facilidade é um dos diferenciais para os profissionais que buscam motivos para aderir ao agendamento online e, consequentemente se tornar um médico virtual. Outras vantagens de agendar consultas online, são:

  • experiência de qualidade para pacientes;
  • tranquilidade no atendimento;
  • diminuição na fila de espera;
  • qualidade dos dados fornecidos;
  • conveniência no agendamento online;
  • alto retorno financeiro;
  • autoridade no mercado;
  • facilidade e praticidade;
  • respeito ao paciente.

Laudos à distância

Os laudos à distância foram viabilizados pela telemedicina e, assim como as avaliações remotas de exames, são um grande diferencial na saúde. Os laudos contribuem para a prevenção, monitoramento, diagnóstico e tratamento de doenças possibilitam que áreas distantes tenham acesso à especialidades médicas.

Os laudos à distância também são conhecidos por laudos online e podem ser definidos como documentos no formato de arquivos digitais que são entregues via internet por meio de plataformas ou portais da telemedicina. 

Seu processo se inicia quando um médico virtual realiza o compartilhamento de um exame e seus registros realizados nestes portais. Em seguida, os exames são interpretados por especialistas logados nestes portais, com dedicação exclusiva a esse tipo de serviço, permitindo a liberação de laudos médicos precisos em poucos minutos.

Utilizar laudo à distância diminui o tempo de espera para concluir o exame, tornando possível que o tratamento seja iniciado de maneira precoce, fator que contribui para o prognóstico do paciente.

Marketing médico

Para os médicos que ainda não estão familiarizados com o termo, marketing médico é o conjunto de estratégias e esforços de comunicação destinados à área da saúde. Essa prática fundamental para o médico virtual atrai novos pacientes e auxilia na divulgação de seus serviços na clínica ou consultório médico. 

As estratégias vão além da propaganda e são utilizadas para mostrar a qualidade dos serviços do profissional, e se os mesmos atendem às necessidades de tratamento do paciente. 

Assim como em outros segmentos, o marketing médico exige estratégias que sejam voltadas para seu público, adaptando-se aos pacientes das clínicas, consultórios e pessoas que procuram o atendimento no momento de identificar ou tratar seus problemas de saúde. 

Motivos para adotar o marketing médico

Muitos profissionais ainda são resistentes à alternativas como marketing digital médico. Entretanto, essa ferramenta é fundamental para ampliar o número de pacientes e divulgar clínicas e consultórios. Confira os principais motivos pelos quais o profissional devem adotar o marketing ao decidir se tornar um médico virtual:

  • procura de clínicas e médicos na internet;
  • possibilidade de influência;
  • investimento baixo;
  • retorno mensurável;
  • possibilidade de interação;
  • responsabilidade social;
  • relação custo X benefício;
  • maior alcance.

Receita digital

A receita digital, assim como a receita médica física tem seu conteúdo preenchido pelo profissional de acordo com a Resolução CFM Nº 1.638/2002, responsável por padronizar as receitas e todo prontuário do paciente por meio do CFM. Além disso, ela servirá também para laudos, atestados e outros documentos que o profissional de saúde precisar emitir.

No entanto, a diferença da receita digital está em seu formato sobre o qual a receita será feita. Na receita de papel o médico prescreve de próprio punho ou imprimir por meio de computador. 

Já na receita médica digital, o receituário é gerado com a Certidão Digital do médico virtual. Esse procedimento é essencial para garantir segurança de dados inseridos no documento, excluindo a possibilidade de adulteração por parte de terceiros.

Assinaturas digitais

Com o uso das assinaturas digitais para médicos, é possível que a identidade do profissional seja comprovada no sistema, fator que elimina a necessidade de assinar à mão folhas de papel para que suas orientações passem a ter validade. 

O recurso se tornou de grande valia, principalmente no momento atual, em que o isolamento social se tornou necessário para evitar a Covid-19, aumentando a necessidade de se tornar um médico virtual. 

As assinaturas digitais utilizam criptografia, prática para codificar os dados mantendo-os  em segurança, assim como todos documentos eletrônicos. Para que o profissional possa assinar de forma digital uma prescrição médica de medicamentos, ele deverá contar com o certificado digital, documento que equivale a uma carteira de identidade no mundo virtual.

Considerado o grande avanço na prestação de serviços a saúde, o médico virtual é o profissional que está à frente das necessidades de seus pacientes, ampliando seu acesso e comprovando que a telemedicina é uma prática fundamental para melhorar a qualidade de atendimento remoto.

Gostou deste conteúdo? Então, veja também como os médicos podem se beneficiar das transmissões online!

Comment (1)

  1. […] Você gostou das informações à respeito da LGPD? Então, confira também como se preparar para ser um médico virtual! […]

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *