Blog

Tendências da medicina: o que esperar para 2020?

tendências da medicina
Gestão de Clínica Médica

Tendências da medicina: o que esperar para 2020?

O ano de 2020 por muitas vezes foi usado como parâmetro comparativo para projeções futuristas em diversos setores. O período que parecia tão distante chegou, e o setor de saúde vive uma profunda transformação tecnológica de consolidação e surgimento de novas tendências da medicina.

No último ano, alguns pilares se desenvolveram e solidificaram-se como inovação na área médica, entre eles, podemos observar a telemedicina e o desenvolvimento de gestão médica. Para clínicas e consultórios que estão iniciando no mercado ou pretendem se adequar, acompanhar as tendências da medicina é essencial. Para ajudá-lo na atualização e elevação da qualidade de seu trabalho, separamos as principais novidades na área médica para 2020. Acompanhe conosco na leitura a seguir!

A importância da atualização

O grande erro de alguns profissionais é pensar que a formação e especialização são suficientes para o trabalho. Contudo, mesmo que tenha dedicado muitos anos de estudo, o médico deve entender que sua vida deverá ser destinada inteiramente aos estudos e atualizações, investindo em novas qualificações e especialidades, na busca de conhecimentos que permitam proporcionar o melhor de si. 

Tendências da medicina

Com a grande contribuição da tecnologia, a medicina vem se desenvolvendo e inovando cada dia mais. Nem sempre é fácil acompanhar e compreender essas rápidas mudanças com os conhecimentos antigos, por isso, é fundamental ter acesso a todas as novidades do mercado, buscando estratégias que mantenham o profissional sempre atualizado. Acompanhe as tendências da medicina para 2020 abaixo e saiba em quais temas você deve buscar atualização

Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD)

A LGPD é uma lei sancionada em agosto de 2018 que entra em vigor em 2020. Seu objetivo é de regular as atividades relacionadas aos dados particulares das pessoas. Na área da medicina, a lei prevê que os dados pessoais dos pacientes sejam coletados com autorização do usuário, oferecendo segurança e privacidade para os pacientes dentro dos consultórios e clínicas. Confira os termos que compõem a LGPD:

  • o que são dados pessoais: toda e qualquer informação que seja capaz de identificar o paciente. Ou seja, dados como nome, RG, CPF, número de telefone, e-mail, endereço, e outros;
  • o que são dados sensíveis: aqueles que dizem respeito aos valores e convicções de cada um, como orientação sexual, etnia, convicção religiosa, crenças filosóficas, e informações de saúde. Informações que possam originar discriminação e preconceito;
  • o que é tratamento de dados: quando os dados podem ser usados de diferentes formas além de armazenados na coleta, como compartilhados, classificados, acessados, avaliados, reproduzidos, e transformados em novos;
  • quem é o titular dos dados: a pessoa física a quem os dados coletados pertencem;
  • como deve ser feito o consentimento dos dados: consentimento é a autorização que o usuário dá a terceiros para utilizarem seus dados fornecidos. A informação deve estar clara ao usuário, assim como a finalidade para seu uso.

Caso ocorra o descumprimento da LGPD, serão impostas sanções variadas ao profissional que infringir as regras especificadas na lei. De início, será aplicada uma advertência simples, determinando data para correção da irregularidade. As multas aplicadas podem ser de até 2% do faturamento líquido da empresa, havendo também a possibilidade da aplicação de multa diária, de acordo com a infração cometida.

Telemedicina

A telemedicina é uma das tendências da medicina que surgiu como forma de complementar o tratamento presencial. No entanto, não é uma substituição para as consultas presenciais do paciente. Por meio da utilização de novas tecnologias, a telemedicina propõe a realização do acompanhamento médico remoto. 

Apesar de ser uma medida ainda polêmica no meio médico, estudos mostraram que esse recurso pode ajudar a engajar pacientes no tratamento de suas doenças. É comum que, após sair do consultório médico, algumas dúvidas sobre o tratamento, ou doença, surjam no paciente. Entre os benefícios da telemedicina, está o fato da economia de tempo e elucidação das dúvidas frequentes, aproximando a comunicação e utilizando menos recursos durante esse processo.

Transformação digital em saúde

A partir deste ano, a transformação digital em saúde deve se intensificar devido o surgimento das healthtechs, startups que combinam tecnologia com serviços médicos. O aparecimento de empresas como essas vai remodelar o relacionamento entre pacientes, médicos e hospitais. A digitalização de processos deve ser uma necessidade para aqueles que desejam oferecer atendimento humanizado. 

Centralização de processos

Quando o assunto é tecnologia em saúde, o prontuário eletrônico já é uma realidade na maior parte das instituições médicas. Entretanto, essa solução também será uma das tendências da medicina no ano de 2020, isso porque deixará de ser um mero conjunto de informações de pacientes e passará a integrar diferentes serviços, como:

  • dados financeiros integrados;
  • maior interação do paciente com seu conteúdo clínico;
  • atualização de dados cadastrais pelo próprio pacientes; 
  • ferramenta de auxílio para decisões clínicas, oferecendo conhecimento e segurança para pacientes e profissionais.

Inteligência artificial

A inteligência artificial existe, ainda que timidamente, em alguns serviços de saúde em todo o mundo. No entanto, como uma das tendências da medicina em 2020, haverá a ampliação da presença da tecnologia em outros serviços, auxiliando o diagnóstico de doenças a partir do cruzamento de informações em grande volume, ajudando na gestão identificando novos padrões no preenchimento de formulários e questionários, por exemplo.

Shravya Shetty, líder de pesquisa de uma equipe do Google Health, acredita que a inteligência artificial pode ser a solução para problemas como o excesso de exames invasivos para o diagnóstico de câncer de pulmão. Nos últimos dois anos, sua equipe construiu um sistema de inteligência artificial que superou radiologistas humanos no diagnóstico da doença.

Depois de treinar em mais de 45 mil exames de tomografia computadorizada de pacientes, o algoritmo Google detectou 5% mais casos de câncer, e teve 11% menos falsos positivos que um grupo controle e 6 radiologistas humanos. Esses resultados promissores são um grande impacto para a continuação do desenvolvimento da inteligência artificial.

Marketing digital na medicina

Mesmo não sendo uma das grandes tendências da medicina quando falamos de tecnologia para saúde, o marketing digital ainda é pouco implantado em consultórios e hospitais divulgando serviços e novidades.

Um dos motivos para isso pode ser a regulação da publicidade médica pelo Conselho Federal de Medicina. No entanto, com o aumento de pacientes acessando a internet em busca de site médico como forma de encontrar um profissional, o posicionamento digital deve ser inserido, a fim de aumentar o alcance. 

Gestão médica

A tecnologia dos softwares médicos se tornou algo inevitável. Afinal, depender de métodos analógicos para organização de agendas, prontuários e exames, pode representar grande risco para o profissional e também paciente. 

Situações como agendamento em duplicidade, absenteísmo ou superlotação de pacientes, anotações errôneas, exames e prontuários extraviados, e outras tantas podem ser eliminadas do cotidiano profissional com a gestão médica adequada.

Com esse propósito, a gestão tecnológica de estabelecimentos médicos é uma das tendências médicas de 2020. Optar por essa estratégia permite usufruir de tempo e atenção dedicada aos pacientes, tornando a postura da equipe mais humanizada.

Cirurgia robótica

Outra tendência de 2020 é a aplicação da cirurgia robótica em ampliado em diversas especialidades como cirurgias abdominais, oncológicas, urológicas, ginecológicas, e neurocirurgias. Estudos têm mostrado resultados positivos em relação à laparoscopia, com recuperação rápida, porém, com maior tempo cirúrgico. Nessa questão, o treinamento da equipe é essencial, forçando o aumento de centros de formadores.

Big Data

O Big Data é a área de conhecimento que estuda como analisar, obter e tratar informações a partir de um conjunto de dados extensos demais para serem analisados por sistemas tradicionais. Em outras palavras, os dados deixam de ser examinados por pessoas e passam a ser analisados digitalmente.

O objetivo é integrar diferentes formas de análises em saúde para criar um diagnóstico preciso, consequentemente, um tratamento cada vez mais individualizado. Contudo, um dos maiores obstáculos para o uso do Big Data na área médica é o despreparo das clínicas e hospitais, não conseguindo tirar o máximo proveito do imenso volume de dados gerados e armazenados diariamente nos servidores.

Mapeamento genético

O mapeamento de genes humanos com objetivo de diagnosticar doenças precoces é uma realidade dentro das tendências da medicina para 2020. Além de permitir a descoberta de patologias de forma antecipada, permite o estudo e tratamento mais adequado do problema, assim como analisar o indivíduo de forma particular. 

Esse investimento no caminho do genoma humano é um aliado da prevenção, já que identifica problemas hereditários e alterações de genes em uma coleta de dados que permite o atendimento cada vez mais individualizado, outra nova tendência da medicina. No entanto, ainda é um campo de estudo que levanta polêmica.

Possível cura para Diabetes

O biólogo Doug Melton desenvolveu uma abordagem diferente para tratar a Diabetes tipo 1: utilizando células-tronco para criar células-beta que produzem insulina. Em um trabalho de mais de 10 anos, o biólogo criou um dispositivo pequeno e implantável com milhões de células-beta, permitindo a passagem de glicose e insulina, mantendo as células imunológicas afastadas.

Reabilitação por realidade virtual

Ph.D. em engenharia biomédica e CEO da Immersive Rehab, startup londrina, Isabel Van de Keere uso um drama vivido para mudar a experiência da reabilitação neurológica por meio da realidade virtual. Após um acidente que a deixou com uma grave lesão na coluna cervical, a engenheira precisou de reabilitação neurológica intensa por 3 anos.

Ao praticar os exercícios repetitivos dezenas de vezes, percebeu que o progresso era extremamente lento. Com a realidade virtual, é possível expandir a variedade e tipos de exercícios aos pacientes, criando oportunidades para aproveitar a plasticidade do cérebro e reparar vias neurais, aumentando a quantidade de dados que podem ser utilizados para medir o progresso e adaptar os programas. Ou seja, melhorando a experiência monótona e frustrante que a reabilitação pode gerar nos pacientes.

Ultrassom portátil

O US portátil já é obrigatório em hospitais privados, proporcionando prática monitorada de qualidade. Além disso, seu uso em CTIs e emergências para informações sobre vias aéreas, traumas e hemodinâmicas cresce a cada dia.

Com a chegada de US portáteis que se adaptam ao smartphone e podem ser facilmente carregados no bolso, esse aparelho será uma das novas tendências da medicina em 2020, levando comodidade e praticidade para o profissional.

Você pôde conferir algumas das tendências da medicina para este ano. Mantenha-se atualizado sobre estes e outros assuntos, e garanta sua evolução como profissional, levando sempre segurança e credibilidade aos pacientes. 


Para manter seus conhecimentos atualizados, invista em cursos de medicina online, como os oferecidos pela Mediflix. São inúmeros os benefícios, conheça-os!

Comments (5)

  1. […] o atendimento remoto, a telemedicina é a tendências da medicina que compreende uma infinidade de práticas relacionadas ao uso de tecnologia da informação na […]

  2. […] dividam o consultório médico, aumentando o surgimento de sociedades e coworkings médicos, tendência da economia compartilhada em que ocorre o uso do espaço comum para atendimento de seus pacientes e […]

  3. […] incentivar o isolamento social e proteger a saúde de médicos e pacientes, a telemedicina é uma tendência muito utilizada em outros países, como Canadá, Estados Unidos e Alemanha. Contudo, nem sempre foi […]

  4. […] da propagação da Covid-19. Até mesmo na área da saúde a live médica tem se apresentado como tendência e boa opção para levar informação aos outros, melhorando o conhecimento de áreas como a […]

  5. […] Também conhecida por medicina de precisão, visto que, é por meio dela que pode-se encontrar o tratamento certo para o paciente certo, sobretudo no tempo certo, a medicina personalizada é uma prática revolucionária, sendo uma área de grande tendência. […]

Deixei sua mensagem aqui

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *